quarta-feira, março 18, 2009

Quarta Crônica



O DECOTE E O REDEMOINHO

Talvez tenha sido a tempestade de ontem, mas hoje pela manhã, fiquei preso num redemoinho de pensamentos conflitantes tão grande, que sujou toda a roupa branca da minha alma.

Passei horas rodando e navegando na sujeira mental, até que dei uma de Netuno e gritei para o redemoinho: "já chega de bobagem!" , mas nada do mar de ondas mentais rebeldes me obedecer, daí ví uma sereia e chuáaa; o mar acalmou e tudo ficou em ordem.

Salve sereia do mar e a força do seu decote!

Ser homem tem dessas coisas...

PATRICIO

Ontem foi Dia de Saint Patrick, a Nossa Senhora Aparecida dos irlandeses; e como todo brasileiro adora incorporar santos dos outros e tradições alheias, os pubs e bares de São Paulo lotaram de devotos para homenagear o santo estrangeiro.

Por isso gosto tanto do nosso povo: somos solidários com todos e aceitamos todas as crenças, principalmente aquelas que tiverem bebida no meio e na mesa.

CHUVAS CAEM

Mais uma tarde de chuva em Sampa, mais caos na vida de quem em São Paulo vive: alagamento, ruas virando ilhas, carros virando barcos e uma criancinha no ônibus dizendo ao seu pai que ia jogar lixo pela janela: "papai, deixa EU jogar o lixo pela janela, deixa!"

VIVENDO?

Ele chegou em casa e reclamou para a mulher:

- Morri mais um pouquinho hoje. Não consegui ver nada no mundo que me arrancasse um sorriso.

Ela respondeu:

- Esse mundo realmente está perdido!

Ele concluiu:

- O problema não é o mundo, mulher, sou eu!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply