sexta-feira, maio 30, 2014

Te seguirei(,) coração!



Ai coração sem razão! Ó mente sem sentimento! Vivo na corda bamba apanhando do que eu penso e me ferrando por seguir o meu coração; mas quer saber, vou seguir assim mesmo, quem sabe haja mesmo um caminho do meio!!!!

E



"Viva a Santa Alegria de fazer o que eu gosto e compartilhar o que sei"



quinta-feira, maio 29, 2014

Confia desconfiando e segue aprendendo



"Devemos sempre desconfiar dos mestres que, levando em conta as imperfeições humanas, não fazem o que dizem, a ponto de corromper seu ensinamento"

quarta-feira, maio 28, 2014

Leões & Borboletas


"Se os leões pudessem falar, nós não os compreenderíamos"




"Se você olhar para as asas de uma borboleta, verá a certeza refletida das estrelas!!!!"

terça-feira, maio 27, 2014



Basta um toque para abrir a dimensão do coração e pular para a imensidão da compaixão que flui da fonte do universo que se inicia nos confins do cosmo e desemboca ai dentro do seu peito...

segunda-feira, maio 26, 2014

Meu amigo inimigo



Auto-conhecimento sucks!!!! Com ele, matamos os capetas católicos, os inimigos evangélicos, os obsessores espiritas e só o que fica é a certeza que você é e sempre foi seu pior inimigo!

sexta-feira, maio 23, 2014

Centro Livre


Não perca seu tempo tentando podar minhas asas. Asas são meros acessórios. Enfeitam mas não me fazem decolar. Quem nasce para voar, não tira os pés do chão. Meus melhores vôos vêm de dentro. Dentro dos vãos da minha memória. Dentro da consciência em me reconhecer livre. Dentro da força do meu coração. Vem do meu ser. Vem do SER. E voo sempre que sou. E sou.

quinta-feira, maio 22, 2014

O valor da espiritualidade



"Sabemos o que é a nossa espiritualidade até o momento que tentamos convencer o outro sobre a nossa experiência, daí a espiritualidade se torna ouro de sonho que acorda sem nada na vigília das palavras"

quarta-feira, maio 21, 2014

Open your eyes


"Open your eyes wide, Open your eyes...

Happiness is all around you...

Open your eyes wide, Open your eyes...

let the butterflies fly and flow and let all the things that don't belong to you go!!!"

terça-feira, maio 20, 2014

Feiura que desperta


"A feiura te faz abrir os olhos enquanto a beleza entorpece o coração. Amigo, presta atenção: a dor quebra os ciclos que o conforto cria. Todo mundo busca a felicidade, mas a maioria só cresce quando prova do amargo da vida"

segunda-feira, maio 19, 2014

Nesta terra de Deus, quem tem certeza de suas certezas?


"Quando todos querem te convencer de suas certezas, só resta uma coisa a fazer:

olhar para dentro de você e achar por conta própria a sua forma de ter certeza que nesse mundo não temos como ter certeza de nada.

Porém, se você fizer isso do jeitinho que eu disse, você novamente vai ter sucumbido a seguir uma certeza alheia ao invés de encontrar seu próprio jeito de viver"

sexta-feira, maio 16, 2014

A Jornada que retorna a Familia

Viver é caminhar numa Estrada Viva que se altera quanto mais acordado a gente fica. Então, percebemos que tudo estava à palma da mão; a verdade do universo não passava de um despertar do coração para que pudéssemos perceber que o tempo do homem se passa na mente, mas o tempo da alma se passa na eternidade da experiência que a todos transforma e a tudo modifica. Dai, todo o conhecimento escorre pelas mãos e o que fica é o bem que fazemos aos nossos irmãos e a sabedoria é finalmente entender que a verdadeira religião se chama família.

sexta-feira, maio 09, 2014

O menino e o passarinho


Há pessoas que plantam árvores e poesias, há outras que semeiam a discórdia e derrubam a vida. Em um mundo, onde a palavra “destruição” parece ser mais forte que “ecologia”, surgem meninos e passarinhos, que contra tudo e contra todos, plantam esperança e colhem alegria.

O menino tinha ouvido a estória do passarinho que trás água no bico para salvar a floresta em chamas. Enquanto todos os bichos correm, fugidos; o passarinho faz o caminho inverso, voa na direção do perigo, e como se tivesse enlouquecido, volta diversas vezes à floresta incendiada, carregando água e jogando no fogo, tentando apagar o incêndio.

Se o passarinho ficou doido, louco também ficou o menino, quando um dia, deixou de comprar seu gibi preferido e comprou um punhado de sementes. Ele havia enfiado na cabeça, depois de ter assistido um documentário sobre as queimadas na Floresta Amazônica, que não ia permitir que o verde virasse cinza, e deixasse de existir. Feito o garoto do conto “João e o Pé de Feijão”, enquanto carregava o saco de sementes em suas mãos, ele desejou ardentemente, que aquelas sementes fossem mágicas e pudessem povoar os desertos com matas; transformar terrenos baldios em parques, reverter às queimadas, e como se saciasse a própria sede, chegou em casa, jogou sua mochila na sala e correu para plantar as sementes no seu quintal.

Seu irmão, feito os bichos fujões, observando a plantação, aproximou-se e perguntou:

- O que você está fazendo?

- Plantando árvores! - respondeu o menino.

- Para quê?

- Para salvar o mundo - explicou o menino - As árvores estão desaparecendo e depois de tudo o que elas nos deram, o mínimo que podemos fazer é replantar.

- Você é bem burro, guri! - criticou seu irmão - Acha mesmo que o seu punhado de sementes fará diferença em um mundo, onde se derrubam mil árvores por minuto?

O menino, encarnado de passarinho, olhou para o irmão e falou:

- Eu pertenço ao time que acredita que “cada um deve fazer a sua parte”. E você, a que time pertence?
- See more at: http://cronicasdofrank.blogspot.com.br/2012/10/o-menino-e-o-passarinho.html#sthash.QdUQjmv1.dpuf

quinta-feira, maio 08, 2014

Palavras Formosas


A maioria das pessoas esqueceu a língua dos Deuses, o que restou no lugar foi a língua vulgar que se perde em si mesma e se embeleza em seu eco, afastando os homens do conhecimento do principio dos tempos. 

Há poucos, os ousados, que se calam e percebem que na harmonia do silêncio, a lembrança de certos símbolos emerge e parece falar uma língua esquecida que faz mover os lábios e transforma o ar que entra pela garganta em um som poderoso que faz evocar os Deuses de novo.

Diante dos Deuses, essas palavras de poder se transformam em palavras formosas que saúdam essas presenças sagradas e esse único idioma, amigos - a oração -  formado por palavras de poder e palavras formosas unifica os opostos e expande a consciência suprema para que a lembrança de quem somos permaneça acesa e nos lembre dos perigos das armadilhas de esquecimento da matéria. 
  
Frank Oliveira
  
Kaká Werá Jecupé é índio de origem tapuia, escritor e ambientalista. Segundo ele,  há uma profecia Tupi segundo a qual quando o espaço abraçar o circulo do novo tempo, Tupã renascerá no coração dos estrangeiros e os ensinamentos sagrados serão revelados. Esse conhecimento é chamado de " palavras formosas" que oferecem mais do que a narrativa do Universo de maneira poética; elas podem, como dizem os antigos, abrir caminho para quem deseja tornar-se Pajé, ou seja, aquele  que conversa com os ventos, o fogo, a terra, as águas. Mas, se elas servirem pelo menos para o homem buscar não somente a consciência do cérebro, mas também a do coração, a tarefa dos últimos Werás, mensageiros de Tupã Tenondé, não terá sido em vão. 

quarta-feira, maio 07, 2014

A pedra


Havia uma pedra no caminho*, porém, para o poeta, aquela não era simplesmente uma pedra. No meio da estrada, ela chamava os olhos, inspirava o caminhante a prestar atenção nela.

Havia centenas de pedras por ai, mas o viajante poeta nunca tinha visto pedra mais bela que aquela, era como se um brilho intenso pulsasse do seu interior e refletisse nos olhos do poeta, que não pensava em outra coisa a não ser escrever alguns versos, rabiscar algumas palavras que pudesse descrever, ainda que de forma singela, aquela pedra.

Como descrever aquela pedra de forma que todos pudessem entender o quanto ela era preciosa, mesmo que não fosse ouro, mesmo que não fosse uma pedra que fizesse os homens brigarem por ela. Sim, ela era uma pedra que inspirava coisas boas, não exigia posse, apenas que lhe fossem dirigidas palavras sinceras.

Havia uma pedra no caminho do poeta e dependendo de como ele olhasse para ela, essa pedra poderia ser um diamante ou um entrave que machucaria seus pés, suas pernas.

Como você está olhando as suas pedras?


Frank

Nota do autor: 
* "Havia uma pedra no caminho" é inspirada na frase "tinha uma pedra no meio do caminho" do poema de Carlos Drummond que se intitula: No Meio do Caminho.

terça-feira, maio 06, 2014

Tem Alguém Ai?


A jornada foi árdua. Quando olho para trás, é realmente um milagre não ter desistido. Domar a mente, fazer as pazes com o meu demônio interior e finalmente ter a disciplina para trabalhar meus chacras diariamente levou-me a um estado de paz interna que me possibilitou, pela primeira vez, essa sensação.

Calmamente, respiro fundo e mergulho sem medo na imensidão que separa as dimensões e percebo que todo o meu corpo se alinha para que minha mente possa acessar o que há por trás do véu da matéria e com força de vontade e muita concentração, vou me desviando dos devaneios e ilusões que se apresentam e percebo surgir uma luz familiar e desconhecida; familiar por ser a mesma luz que percebo brilhar em mim e desconhecida, pois ela é repleta do brilho que sempre busquei. Esse brilho parece vir dos confins do universo e sinto que ele me envolve e reluz em todo o meu corpo sutil. Não tenho dúvidas: estou diante da presença de Deus!

Com lágrimas nos olhos, ajoelho-me diante de tamanha força e agradeço a ela por me deixar testemunhar a sua existência e peço licença para compartilhar essa experiência quando eu retornar.

Então sinto uma leve vibração que lembra o som de uma voz; as ondas vão aumentando e percebo emocionado que estou ouvindo a voz do Criador: " Você pode até compartilhar essa experiência" - disse a voz - " Mas não se engane comigo! Não sou Deus, eu sou apenas outro cara que assim como você, busca encontrar o Divino aqui também. A diferença é que eu moro... digamos... no andar de cima. "

segunda-feira, maio 05, 2014

O Velho Eu que resulta em Mim

Ontem acordei com uma vontade grande de só por um dia deixar de ser eu.

Explico: o meu projeto exigiria uma mudança radical de pequenos hábitos que julgo terem o poder de causar um extremo mal estar a longo prazo.

Comecei trocando uma hora de sono por uma corrida matinal e provei algo que só posso descrever como LUCIDEZ absoluta. Era como se o atleta chutasse o sonâmbulo e eu pudesse finalmente perceber que no meu dia-a-dia, mesmo acordado continuo dormindo.

Depois, antes de ir trabalhar, dei um longo abraço e um beijo de namorado na esposa que me olhou com surpresa, já esperando o carinho apressado de quem já acorda atrasado.

Durante o dia, tratei de evitar ao máximo pequenas mentiras, julgamentos apressados, preconceito e toda serie de pensamentos nocivos que viram herva daninha no quintal dos outros.

Ao fim do dia ao chegar em casa, após um belo banho, jantei prestando atenção apenas ao ato de mastigar.

Descobri que quando os olhos não estão na tv ou na preocupação do dia seguinte, o sabor se maximiza na comida. Depois troquei o jornal da onze da noite pela leitura de um livro que comprara há meses e nunca tinha lido e mesmo esgotado, fiz as minhas meditações. Resultado: cai no sono tranqüilo, dormindo tão bem que resolvi repetir a experiência no dia seguinte.

Quem disse que consegui...

Não tive o mesmo pique do dia anterior e voltei a ser o “velho eu” que resulta sempre em mim; mas não desisto, ainda terei mais uma chance amanha de mudar e aproximar mais ainda a distancia da versão cansada de mim do cara que fui ontem e que quero tanto tornar a ser.



Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply