terça-feira, março 10, 2009

FARWELL DOWNTOWN

Muito já foi dito sobre o Pantanal ou as montanhas deitando na costa da Cidade Maravilhosa; mas se quem ama o feio, bonito lhe parece, para mim não há lugar mais bonito que o centro de São Paulo.

Em nenhum outro lugar a vida surge tão diversa: vejo pombos de penas arrancadas, pardal de vôos tortos; gatos em cio engolindo linha embaixo dos carros, e os cachorros vadios; esses nem são dignos de nota. Os seres humanos são um show a parte, na mais bizarra coleção de malucos: a mulher que tampa os próprios ouvidos quando grita; o evangélico que dá passe pensando que é espiríta; a velha que conversa com a estátua na Praça João Mendes; os meninos que fazem das fontes da Sé, piscina olimpica.

E a culinária do centro; a Índia perde na quantidade de odores e paladares: o cheiro de assado dos sanduiches “Jesus Me Chama”; o crocante mastigar dos churrasquinhos de gato; o fritar de pastéis amanhecidos das lanchonetes coreanas; as tias que vendem bolos fresquinhos e café requentado de canto e canto.

Porém, nada disso é mais emocionante que a música que ecoa pelo ar:os gritos de “pega ladrão” da Rua Direita; as buzinas dos carros estressados mirando pedestres do largo São Bento; a algazarra musical dos camêlos que somem de vista ao menor sinal do “rapa”; avisados pelos apitos miados dos espiões da 25 de Março.

Morar no centro é uma festa; e olha que nem vou descrever as segunda-feiras da Barão de Itapetininga; os travestis desfilando na Amaral Gurgel.

Morar no centro sempre foi fundamental, desde que eu me conheço por pagante de aluguel; mas chegou a hora do centro deixar e crescer em outro lugar.

Farwell, downtown! So long, citycentre da capital!

Vou sentir falta e carregarei boas lembranças comigo onde quer que eu descanse a minha pena, poois em nenhum outro lugar as crônicas saem mais a gosto do surreal que nas ruas de Sampa.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply