sexta-feira, maio 29, 2015

Qual é a sua lembrança de você mesmo?

A lembrança de mim mesmo
É um bolo
Coberto de esquecimento

Cada vez que eu fujo de uma experiência 
Mais camada 
Mais recheio 

Quanto mais tenho camadas
Quanto mais tenho recheios
Mas aumenta a distância 
A distância de mim mesmo

quinta-feira, maio 28, 2015

O Ensinar - O Rezar

"Pais que ensinam seus filhos a rezarem, não precisam passar a vida inteira rezando por eles."

Matnis

Saúde espiritual: não importa qual seja a sua religião, pratique com a sua família desde cedo.


terça-feira, maio 26, 2015

Se começou, termine!

Começa,
Bem termina! 
Finaliza, 
Não deixa pela metade...

Acabou 
Quando acabar!!!!


domingo, maio 24, 2015

Dia da Jure Minha

Hoje é Dia da Minha menina
Jura?
Juro!
Jura Minha
JureMinha!
Mina filha
Meu encanto
Completando
Quatro anos
Hoje é Dia da menina
Que tanto me ensina
Jura
Jura
Jura Minha
Jureminha


sexta-feira, maio 22, 2015

O tempo do aprendizado do amor!

Quando estávamos juntos, rastejando no chão,
Achei que você se moveria ao meu lado pra sempre,
Porém, um dia olhei pro lado
E vi que você não estava
Pensei: ela me deixou!
Dai - Chorei um rio de seda olhando pro chão
Mas depois olhei pro céu e dei um sorriso
Você estava voando, havia borboletado!

Mas que estranho...eu não?
Olhei para as suas asas
Para a beleza dos desenhos
E me senti uma lagarta feia e atrasada
E comecei a invejar o seu voo
Sentir pena da minha vagareza
E desejar ser tão bonita quanto você
E percebi que mesmo em meio aos meus sentimentos daninhos
Você continuava sorrindo
E me apoiando
E não ia embora
Como se estivesse esperando
E eu praguejando

Dai fui diminuindo o meu caminhar
Ficando pelo caminho
E quanto mais devagar
Você tentava voar pra me acompanhar
Menos você conseguia!

Então, ou você desapareceu
Ou eu não consegui mais olhar pro céu!

Acordei um dia e já não andava
Já não me movia

E parecia que eu me transformava
Em algo menos que eu era

Dai, um dia, rompi o silêncio
Calei o coitadinho
E Tapei os buracos negros que havia dentro de mim
E senti que precisava esticar os braços como nunca fizera
E quando estiquei
Borboleta eu era!

Voei e voei
E te procurei
Só pensava em te encontrar
Mas nada de você
Foi quando notei que havia uma outra lagarta no chão
Que me olhava
Querendo ser como eu

Ela não me entendia
Por mais que eu tentasse falar
E Tive que voar muito devagar
Quase parando
para ela me acompanhar

Mas ao contrário do que fiz
Ela tinha fome de voar
De se tornar como eu queria me tornar você

E fui a ensinando
A ter paciência
A caminhar mesmo devagar
Mas com atenção

E ter carinho pelo rastejar
Pois havia percebido
Pelas cores das minhas asas
Que nos tornávamos
Borboletas das Cores
Que emanávamos
Quando ainda não
Podíamos voar...

E foi então, que lembrei de olhar novamente pra cima
E te vi estrela
Sorrindo lá longe
Aonde eu não poderia ainda ir

Mas dessa vez eu sabia
Que teria de ser borboleta de mim
Até ensinar alguém a ocupar o meu lugar como você me ensinou

E quem sabe eu me tornasse estrela a tempo
De me encontrar novamente com você
E caminharmos juntos uma vez mais
Nem que seja por pouco tempo

O tempo de uma estrela
O tempo de uma borboleta
O tempo de uma lagarta
O tempo do aprendizado do amor!

quinta-feira, maio 21, 2015

Ô Buroquê - Saluba, Mamãe

Abuelita, daí-me o barro para eu vestir
Nanazita, daí-me o barro para eu surgir
Para eu surgir uma vez mais nessa Terra
Com sua benção, Ó Vovó dos Orixás

Ô Buroquê Ô Buroque Ô BUroque
Ò Vovózinha faz a roupa pra eu nascer
Ô Buroquê Ô Buroque Ô BUroque
Ô Pacha Mama, Kali, Nanâ Buroquê

Trico Trico Trico Trico Tricotá
Tece Tece Voózinha meu cantar
Que meu cantar tenha força para evocar
O seu carinho, Ó Vovó dos Orixás

Ô Buroquê Ô Buroque Ô BUroque
Ò Vovózinha faz a roupa pra eu nascer
Ô Buroquê Ô Buroque Ô BUroque
Ô Pacha Mama, Kali, Nanâ Buroquê

Saluba, Mamãe 
Que teceu o meu pano de existir 
Obrigado, Nanã
Por esse veículo sadio
Que me leva no ir e vir


terça-feira, maio 19, 2015

À quatro mãos

By: Nielda Karla Gonçalves de Melo

Facebook: http://migre.me/pVsHY

Esses dias estava distraída costurando os meus bordados. Tava tão entretida em cada linha q quase nem olhava pro lado.
Foi quando de mansinho notei uma presença que de voz mansa e calma perguntava: posso vir colaborar?

Eu desconfiada não falei nada, mas também não enxotei. Deixei-o sentar do meu lado e ao trabalho retornei.
Enquanto fazia cada ponto, comecei a reparar, naquele presença tão singela, que só queria me acompanhar.

Passaram as horas e alguns dias para então decidir, pausar as linhas e os bordados e meu convidado assistir.

Olhei com calma o que fazia com toda delicadeza, a cada bordado q eu terminava ele guardava em uma cesta.

Mais um tempo se passou e eu passei a reparar, que ao cuidar dos meus bordados ele só queria me cuidar. Desses gestos tão singelos ele alcançou meu coração e aonde antes apenas um bordava hoje se borda à quatro mãos.


segunda-feira, maio 18, 2015

Dente de Leão

Dente de Leão Dente de Leão

Bailando ao vento
Junto ao firmamento
Sou Dente de Leão

Dente de Leão Dente de Leão

Sou leve e solto
Esse é o meu tesouro
Sou Dente de Leão

Dente de Leão Dente de Leão

É uma lembrança
Da minha infância
Terna no coração

Dente de Leão Dente de Leão

O vento te leva
Levou minha alma
Sou Dente de Leão

sábado, maio 16, 2015

Chamando o Vento....

Lá vem o vento
Moldando minhas dunas
Dunas de areia que são as minhas idéias
Lá vai o vento
Mudando minhas dunas
Dunas de areia que são minhas certezas
Minha certezas são castelos de areia
Areia que o vento carrega com o Mestre Tempo
O Mestre Tempo traz o vento para mostrar
Que tudo muda o tempo todo de lugar
Heya Heya

Tudo muda o tempo todo de lugar
Na dualidade desse lindo planeta
O que não muda só o bem pode firmar
Oi salve o vento heya heya hey hey a
Heya Heya


sexta-feira, maio 15, 2015

Meditando no Falar


Falando muito mais que o pensamento
Dizendo muito mais que deveria
A língua tem poder de erguer tudo
A mesma língua também fala em demasia

Demazia é a fala desperdiçada
Sopinha de dizer só mais do mesmo
Se queres ter palavra respeitada
Articula sua palavra com Ti dentro

Fique presente na palavra articulada
Pense também em quem está te escutando
A conversa é uma troca de palavras
Quem fala só
Nada só está dizendo


quinta-feira, maio 14, 2015

Meditando na Firmeza

Queridos, vamos meditar hoje no conceito da firmeza? A firmeza é um estado de pensamento que nos ajuda a realizar aquilo que desejamos. Tendo firmeza no pensamento, a vontade só precisa da oportunidade perfeita para transformar um sonho em realidade ou executar bem feito o que foi pedido pelo nosso eu-superior ou por alguém que depende da gente para algo ser realizado.
Não conseguimos meditar na firmeza sem pensar na Pedra e a Pedra é símbolo de Xangô, o Orixá da firmeza que através da justiça que marca as entrelinhas das coisas e do karma, vem fundar o que precisa ser firmado.

A Pedra é "Casa" dos nossos ancestrais que fizeram a fundação do nosso reino. Ancestrais que formaram a base para a nossa existência numa época onde coisas que hoje em dia tomamos como garantido, era um verdadeiro desafio para eles. Força dos Ancestrais que pode ser conhecida em vida ainda por aqueles que tiveram a chance de conviver com os avós - "aqueles que vieram primeiro ".

A Pedra também é símbolo dos ritos andinos com plantas de poder nos rituais de temazcal, onde o peregrino que busca firmeza no pensamento aceita re-entrar numa oca que representa o ventre materno e conhecer a força desses ancestrais. 
O ritual de Temazcal ocorre num local construído para a realização de banhos a vapor com pedras quentes. Nos dias de hoje pode ser uma tenda, mas antigamente era uma construção de pedra que os indígenas utilizavam para a purificação do corpo e do espírito através dos elementos sagrados: a pedra, o fogo e a água e , para tanto, utilizavam as pedras " calientes" que além de elevar a temperatura do local, emanavam fragrâncias que serviam como se fossem uma defumação de hoje em dia nos rituais afro-brasileiros.

Essas pedras quentes nos rituais de Temazcal representam o condutor que levará o caminhante ao seu objetivo: renascer com a firmeza necessária para uma vida mais plena e menos fragmentada.

Como vocês podem ver, uma pedra não é apenas uma pedra obstruindo um caminho. Ela pode ser também algo que nos ajuda a atravessar por outro lado na caminhada do nosso destino. Ou seja, firmeza!

É possível obter essa firmeza de pensamento também através de diversas atitudes no nosso dia-a-dia, mas todas elas requerem a disciplina de treinar o pensamento para que as intenções se transformem em prática do lado de fora.

Esse treinamento da firmeza no pensamento ocorre quando pagamos o preço por nossas decisões e atitudes - tenham sido boas ou não - ou quando aprendemos a finalizar as coisas que começamos. Ocorre também quando treinamos o pensamento no meditar e no fazer o nosso trabalho - seja ele qual for - bem feito.

Seja num trabalho bem feito ou numa decisão assumida, estamos evocando a energia dos nossos ancestrais que firmaram as coisas antes da gente.

Estamos saudando as almas que vieram antes e sofreram para obter a firmeza necessária para nos proporcionar um mundo com mais oportunidades e riqueza; mundo este que eles não tiveram, mas só é possível para nós hoje em dia porque esses Pais Joãos e essas Vovós Marias puderam firmar as primeiras pedras que são a fundação da nossa estrada.

Firme a firmeza! 
Viva as Pedras! 
Viva os Ancestrais! 
Adorei as Almas!


quarta-feira, maio 13, 2015

Navio Negreiro

Ô Ô ô ÔÔ

Arrancado de minha terra
Prisioneiro de uma ilusão
Acorrentado por meu irmão
Renasci numa Nova Era

Ô Ô ô ÔÔ

Fui escravo e quem escravizou

Ô Ô ô ÔÔ

A minha escola foi a cenzala
A escuridão é a ignorância
A ocasião faz surgir o ladrão
É somente na escuridão
Que conhecemos quem tem luz em sua essência

Ô Ô ô ÔÔ

Fui escravo e quem escravizou

Ô Ô ô ÔÔ

A minha escola foi a cenzala
Navio negreiro no coração
Guardei mágoa e quis guerra
Sob a chibata de quem espera
O toque doce da redenção

Ô Ô ô ÔÔ

A Mãezinha me libertou

Ô Ô ô ÔÔ

Pois no final escolhi o amor.

Para quem quiser escutar o ensaio da canção:https://soundcloud.com/frankvoador/mavio-negreiro



Bom dia - Boa noite - Namaste

Bom dia para quem gosta de bom dia
Boa noite para quem é de boa noite

Eu vou dizer um Namaste
Um Namaste para você
Pra você vir me conhecer
E conheSer também você


terça-feira, maio 12, 2015

Intuição

A intuição é ferramenta
Que te ajuda
Que te desperta

Não se confunda
Com a mente não
Ela não lê o seu coração

Na Terra do Esquecimento
É necessário
Ficar atento

Para não cair nas garras da ilusão
Que te afasta do teu irmão

Siga as setas
Firme a caminhada
Para entender a Serpente Encantada

Leia além das entrelinhas
Não fique preso
Na palavra escrita

(()))

Grupo ConheSer


domingo, maio 10, 2015

Mamãezinha

Mamãezinha, me deu corpo para eu nascer
Mamãezinha, deu-me leite pra eu viver

Com a Mamãezinha aprendi a caminhar
Com a Mamãezinha aprendi o ABC

Mas esqueci da Mamãezinha ao crescer
Até que a idade me fizesse perceber

Que a Mamãezinha é a Terra pra cuidar
Que a Mamãezinha é a família pra manter

Mamãezinha é o que se tem pra preservar
Mamãezinha peço perdão para você


quinta-feira, maio 07, 2015

E Deus disse: ommmmmm

No começo, Deus olhou pelo buraco da fechadura do Big Bang,
viu o tamanho do problema,
o caos que seria
e disse:
ommmmmm
E o verbo virou você!


quarta-feira, maio 06, 2015

Você é inteligente?

A Inteligência é uma planta vaidosa que exige ser regada com água de experiência. 

Quando é bem preservada com o sol das boas ideias e o adubo da mente aberta, a inteligência floresce para se tornar uma árvore cujos frutos nutrem aprendizado. 

Quando não é, essa planta com tanto potencial se torna uma planta parasita e tira dos outros o que ela precisa, sem deixar nada a mais no lugar. 

Como você cuida da sua planta?


terça-feira, maio 05, 2015

Matnis - Canta coração

"Tem coisas que o meu pensamento não pensa, mas meu coração canta

Esses são os sons da alma
Que não cabem no reino das palavras 
Pois pertecem a natureza do sentir "

Matnis



Dedicado a Elizabeth Elisabet Just


segunda-feira, maio 04, 2015

DESCULPA!!

Desculpe,

Me desculpe por pedir isso!
Desculpe-me por aquilo, desculpa, vai?
Na verdade, me desculpe por minhas desculpas. Quero mesmo me desculpar pois sei que cada vez que você me desculpa, tenho mais uma desculpa para não crescer.

Desculpa em te dizer isso, sei que se passasse mais tempo fazendo e menos me desculpando, já seria um pouco mais madura...é que...desculpa, vai?

Sei que não é sua culpa e você não deveria estar ouvindo as minhas desculpas para as minhas desculpas, mas o que posso fazer?

Hummm...tou te incomodando, não é?

Desculpa!


Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply