quarta-feira, março 25, 2009

POR VOAR

Sim, sou o Caminho da Dor.

Dor que machuca e faz chorar; dor que arranha e faz coçar; dor que sangra e faz sofrer... mas faz mudar.

Dor que desconforta e faz gritar; dor que não tem hora para vim e nem de ir embora... mas faz você optar.

Optastes por mim,
Pois estás inquieto;
Entorpecido pelo caminho das flores,
Estás inerte,
Feito Narciso apaixonado pelo teu próprio brilho.

Fogem de mim, como o diabo foge da luz
E quando me encontram, maldizem o Criador, por permitir que exista a cruz,
Mas é sob o meu comando, que todos são obrigados a olhar;
A ver o que houve e o que há;
A resolver o problema na lousa do teu corpo;
E arrancar a raiz que causou todo esse alvoroço
Que embora não te deixe em paz, te obriga a transcender
E perceber que há muito mais
Do que eu e você.

Não sou tormento, sou apenas a outra trilha,
Existo,
Pois é o meu caminho que permite que tu olhes direto em teus medos
E perceba que sou em ti o desejo
Escondido
De arrancar as tuas penas com teu próprio bico,
Em nome do voar.

Um comentário:

PROSAS DO CADERNO disse...

Olá!

A ver o que houve e o que há;
A resolver o problema na lousa do teu corpo;
E arrancar a raiz que causou todo esse alvoroço.

gostei!

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply