segunda-feira, março 30, 2015

Meditando na Pressa

Vamos meditar sobre a pressa? 

A Estrela representa a luz que nos guia internamente nesse tempo de agitação. A aquela luz que acende as nossas idéias sem cobrar nenhuma promessa ou ação imediata, pois essa luz que traz o insight sabe que nada precisa ser feito as pressas, pelo contrário, o que edifica precisa ter seu tempo para madurar. A estrela é o reflexo da criança que fomos que não tinha a menor pressa de crescer, pois sabia que tudo podia esperar até a brincadeira acabar.

Na correria do dia-a-dia, tropeçamos em nossas promessas, dead-lines, objetivos, desafios e toda parafernália de ladrões da nossa atenção; ladrões; pois tudo aquilo que nos rouba a serenidade e deixa no lugar o stress da ação imediata deveria ser combatido; e o é pelo corpo, mas como é a mente que manda e a mente é rei que não sabe o quanto seu castelo-corpo consegue aguentar, ela segue forçando e forçando as resistências do corpo até o momento em que algo se rompe, se quebra, se disfaz. 

Como voltar a ter equilíbrio quando estamos nessas situações de conflito entre o que podemos fazer e o que de fato, conseguimos fazer? Medite na Estrela.

É necessário, inicialmente, se despir das roupas que nos fizeram usar ( ter que, precisa que, é necessário, é urgente) e calmamente entrar no rio da tranquilidade da mediação. 

Nas margens desse rio, você encontrará duas jarras, uma delas simboliza as coisas que você quer realizar e na outra, as coisas que você deve realmente fazer. 

Encha as duas com a água do rio da tranquilidade e sinta qual jarra é a mais pesada, obviamente, aquela que pesa mais é a jarra das coisas que você acha que tem a obrigação de fazer. 

Esvazie essa jarra e a encha de novo, até você notar que ela vai ficando com o mesmo peso da jarra das coisas que você pode fazer. Nesse momento, quando as duas jarras tiverem o mesmo peso, esvazie as duas e você perceberá que as jarras são apenas as suas mãos e o rio abaixo dos seus pés representa todo o potencial realizador que você possui e para acessar esse potencial, só é necessário que você compreenda que há tempo para tudo, incluindo cada coisa que precisa ser estar dentro das suas jarras. 

Deixe a estrela da serenidade guiar as suas ações, não decida tudo agora e às pressas. 

Equilíbrio é um menino sorridente que diz ao adulto corrido: para um pouquinho! Vem brincar comigo?

sexta-feira, março 27, 2015

Meditando na Responsabilidade

Muitas são as responsabilidades que assumimos,
As regras;

Algumas precisam ser mantidas! Essa são as responsabilidades que edificam a nossa liberdade.

Poucas delas revelam
Quem nós somos,
Tantas delas vão nos apertando
O pescoço 
Quase sufocando;
Mas são responsabilidades!
Ao assumir a sua,
Manda a regra que se vá até o fim...

O fim é uma ilusão 
Afinal, tudo se recicla
E volta diferente,
Assim também é a responsabilidade 
Que também se recicla
E se vai

E pode retornar 
Ou não;

O fato é que nos baseamos na ilusão do dever,

Dever!!!

Ao tentarmos manter uma responsabilidade que já não nos fortalece mais, estamos somando na vida do outro e ficamos DEVEndo com a gente. 

As responsabilidades podem sim
Ser deixadas de lado,
Para trás 
Se elas começarem a nos ferir,
A calar o nosso espírito,
A prender a nossa alma.

O louco grita: "só fique preso por amor, se o amor se foi, corra atrás só do amor!"

O louco é só um louco, será?

O amor faz valer a responsabilidade de ficar, se não há amor...ficar com alguém ou permanecer num lugar é um castelo que se transforma em ruínas e vai pouco a pouco te expulsando de lá.

Quando isso ocorre,
Aquela responsabilidade que assumimos
Se revela o que sempre foi,
Uma teimosia em manter algo
Que nunca dependeu da gente
Para continuar

Dai, as certezas vão ficando para trás 
O castelo de areia se desfaz
E percebemos que há coisas que precisam ser deixadas para trás

Pessoas, castelos, espadas e certezas

E isso não é fugir do nosso dever
E sim
Assumir a responsabilidade 
De sempre fazer 
Aquilo que faça brilhar o nosso coração 

E expandir a nossa mente 

Nesse caminho 
em que nascemos só
E vamos embora só

E somos apenas responsáveis 
Por nós mesmos 
E por aquilo que conseguir continuar nos cativando...

Para finalizar, compartilho com vocês um poema-canção do Grupo ConheSer

O Vento

Lá vem o vento
Arrancando a minha coroa
Coroa do ego
De achar que tudo é meu

Lá vem o vento
Moldando minhas dunas
Dunas de areia que são as minhas idéias

Lá vai o vento
Mudando minhas dunas
Dunas de areia que são minhas certezas

Minha certezas são castelos de areia
Areia que o vento carrega com o Mestre Tempo

O Mestre Tempo traz o vento para mostrar
Que tudo muda o tempo todo de lugar

Tudo muda o tempo todo de lugar
Na dualidade desse lindo planeta

O que não muda só o bem pode firmar
Oi salve o vento 
heya heya hey Ha!

quinta-feira, março 26, 2015

Ser Eterno É Um Inferno

Inferno é descobrir
Que se é eterno

E eterno somos todos nós
Responsáveis

Não há deus manipulando
Nem diabo nos tentando

Sou eterno / sou eterno

Não se vende uma alma
Não se compra um belo karma

Pertencemos a nós mesmos
E por isso é um inferno

O inferno se transforma
Em paraíso quando temos
Um amigo, cultivamos um amor

O amor transforma o nosso inferno

terça-feira, março 24, 2015

A Mais Indesejada das Damas - A Dama da Morte

Dizem que a Morte é uma menina linda que te convida para tomar um cafézinho na taverna do fim do mundo, outros dizem que ela - a mais indesejada de todas as gentes - vem a galope com sua lança e sem dó e sem lágrimas nos arrasta para o lugar de onde ninguém nunca voltou para a estória contar.

Talvez a Morte não seja nenhuma coisa nem outra.

Talvez a Morte seja apenas uma porta que atravessamos para continuar a nossa jornada infinita ou um alento final para um cansaço que nos aperta a alma.

Talvez a Morte seja apenas algo natural, sem mistério e sem respostas; um mecanismo da natureza para reciclar e continuar.

Porém, sem dúvida alguma, a Morte é renovação. Não sabemos, com certeza, se a Morte renova quem ela toca, mas tira o chão de quem fica, ensinando uma nova forma de caminhar e enxergar a realidade.

Morremos a cada dia. Começamos a morrer desde o dia em que nascemos e talvez devêssemos fazer como se faz em Bali, na Indonésia. Talvez, só talvez devêssemos nos preparar para a grande festa que é a partida de algo ou alguém que já cumpriu seu tempo por aqui ou pedir a mais indesejada das damas que nos tire para dançar quando chegar a nossa hora.

Seja qual a forma que ela chegue, rogo aos Deuses - se Deuses houvirem - que eu esteja acordado quando ela me tocar.

segunda-feira, março 23, 2015

Ao Acordar


Acordo bem cedo na frequência da Fraternidade Branca e enquanto abraço todas as cores que percebo, sinto que todas elas emanam do meu próprio peito.


sexta-feira, março 20, 2015

Vamos Meditar na Lua?

No dia em que a noite tem a mesma duração do dia e o dia dura tanto quanto a noite, surge as três luas. Três fenômenos, três faces.

Como se já não bastasse ser apenas uma lua tão instigadora, a lua se torna uma superlua. Superlua, cuja maior poder é nos fazer olhar para o céu por alguns instantes; poder nada desprezível fazer homens que sequer olham para si mesmos, dedicarem um tempinho do seu não-tempo para contemplá-la.

Contemplar a lua era coisa de cachorro ou de poeta doido; contemplar o sol então...mas eu me lembro do meu primeiro eclipse total do sol como se o sol estivesse se eclipsando hoje à minha frente e lembro de olhar para o sol com aqueles óculos 3-D e contemplá-lo com respeito e admiração como se eu olhasse para o meu próprio pai. Porém, devo confessar que desde aquela idade (eu tinha seis), eu era mesmo fã da lua em todas as suas fases. Acho que foi por tanto olhar a lua que aprendi a fazer poesia e uivar.

Sim, não canto, uivo!

E nessa noite das três luas, vou uivar com o meu canto para a lua e pedir para todos os símbolos que enxergo nela continuarem inspirando a minha loucura e meu desejo de convencer o mundo a uivar junto comigo.

Você quer uivar comigo?

quinta-feira, março 19, 2015

Hoje é Dia de Mantra

E vou aproveitar para fazer um convite e propor uma meditação.

Primeiro, a proposta de hoje é meditarmos em um som sutil, uma palavra, que quando repetida mentalmente ou oralmente provoque boas sensações em seu corpo. Pode ser a palavra " amor" ou " paz" ou pode ser o nome de alguém próximo ( seu pai, sua mãe) ou o nome de algo relacionado a sua religião ( Jesus, Alah, Shiva) ou pode ser também um som que não tenha o menor significado, mas que provoque uma sensação boa ao ser repetidos: blum, chan, muãtã, etc.

Eu chamo essas palavras de " barulhinho bom", justamente pela estranheza que ela provoca inicialmente e depois a familiaridade que ela provoca quando nos entregarmos a repetição da mesma.

" Primeiro estranha-se;
Depois entranha-se"
Fernando Pessoa

Segundo o conhecimento tradicional ; o Mantra é um conjunto de sílabas sagradas, uma fórmula espiritual curta e poderosa para nos conectar com o Supremo através de um som ou um conjunto de sons. Ao ser constantemente repetido, a vibração do Mantra repercute em todos os nossos três corpos (físico, mental e espiritual) nos levando a um bem estar que permite um fluxo natural de idéias e coerência mental.

A palavra mantra é composta pelas sílabas man (mente) e tra (entrega), em sânscrito, antigo idioma da Índia. Tem origem nos Vedas, livros sagrados indianos compilados pela primeira vez em 3000 a.C. Essas escrituras compõem-se de 4 mil sutras, das quais foram extraídos milhares de mantras, que atribuíam características relacionadas aos deuses, como amor, compaixão e bondade. Como o som é uma vibração, ao pronunciar ou ouvir os mantras, o praticante entra num estado de meditação ativa e consciente que permite esse pensar claro que é importante na tomada de decisões do nosso dia-a-dia.

Agora, o convite:
O grupo de estudos ConheSer, do qual faço parte, estuda esses mantas mais tradicionais hindus (On Namah ShivaYa, Hare Krishna e etc) com outros mantras ou sons sutis de diversas outras tradições e religiões ( do Shallom do judaísmo ao Axé dos cultos afros) afim de encontrar os " barulhos bons" em português que possam nos ajudar também a contribuir para o léxico de mantras que está disponível para todos.

Esse estudo dos " Barulhinhos Bons" é uma grande ciranda musical onde os participantes se divertem com os sons mais inusitados e engraçados, e também com a conexão real e imediata que ocorre em todos os corações quando, através do canto coral, conseguimos a harmonia necessária para que o canto nos leva as alturas.

Os efeitos dessa Ciranda do Mantrar são os mais diversos: alegria, bem estar, disposição e discernimento no pensar e falar.

Portanto, se desejarem brincar conosco nessa meditação coletiva que ocorrerá nessa próxima sexta; se sinta convidado.

Será uma honra compartilhar esses estudos com vocês. E aprender o seu " Barulhinho Bom" também.

Para finalizar, se possível, compartilhe abaixo o seu " mantra" ou o seu " barulhinho bom". Pois é justamente através da trocas de experiência que um barulhinho bom se transforma em mantra e esse mantra se transforma em uma canção que toca para sempre em nossos corações.

Namastê

quarta-feira, março 18, 2015

Dia do " Enforcado"

Hoje é Dia de meditarmos em diferentes pontos de vista. Dia do " Enforcado" do tarot.

É conhecimento comum a frase que diz " quanto mais aprendemos, mais clara se torna a nossa visão de mundo", e podemos acrescentar também que esse aprendizado permite que possamos ver as situações sob diferentes pontos de vista; sendo assim, passamos a perceber que nem tudo aquilo que se apresenta é de fato o que aparenta.

As vezes, um grande problema se transforma em um grande auxílio. Muitas vezes, um grande auxílio se transforma em entrave.

Essa visão macro das situações nas nossas vidas vai permitir que as nossas experiências sejam muito mais ricas e cheia de aprendizados.

Saímos do branco e preto, para o colorido. Para isso, precisamos meditar firmemente nos símbolos por trás de cada situação e entrar no casulo da ponderação para sairmos dele com as asas do discernimento.

Portando as asas do discernimento, passamos a compreender melhor os ciclos e lembramos da sabedoria da bíblia cristã em que se diz " tudo tem o seu ciclo. Há tempo de tudo. Tempo de semear e de colher..."

Sim, tudo são ciclos.

Há o tempo de amar e o tempo de partir. Tempo de falar e de se calar. Tempo em que pessoas amigas se transformam em estranhas e estranhas se transformam em amigas; e assim segue o jogo das aparências brincando de espelho e nos mostrando que aquilo que nos " enforca" agora pode se transformar naquilo que nos fará dançarinos da vida.

terça-feira, março 17, 2015

O que é seu, É Seu - O que é meu, É Meu

O que é seu, é seu
Ninguém vai te tirar

O que é meu, é meu
Tira o olho já

Justiça é ser livre
Sem atravessar 
A borda do outro
Sem consentimento 

E se você tiver o sábio olhar 
Saberá que o karma 
Só vem morder
Quem não quer ConheSer 
Até onde vai você

segunda-feira, março 16, 2015

Hoje é Dia da Boa Fortuna

A boa fortuna é aquela que reverbera e se renova, sempre trazendo bons frutos e sorrisos. Na minha vida, a boa fortuna são os meus amigos. 

Obrigado a todos que tatuaram nessa pele social chamada Facebook, seus recados, seus carinhos. Fiquei muito feliz ao ler as letras de cada um de vocês, pessoas tão especiais que são mais que nomes numa lista e sim, amigos queridos que sempre me entregam presentes em forma de palavras. 

Nessa Roda da Amizade, só tenho que agradecer. Que essa fortuna - o poder de manter uma amizade - possa reverberar para todos vocês. 

A boa fortuna é a amizade nessa Roda do vem e vai da vida, Roda essa que um dia nos deixa mais próximos, outros dias nos leva mais para longe; mas sempre nos reúne. 

Que maravilha é poder ver toda essa gente reunida para me desejar bons votos para essa entrada em um novo ciclo. 

Uma vez mais, agradeço. Obrigado a todos pela dedicação em manter esse elo de amizade comigo e que a Roda da nossa amizade continue girando e girando e fortalecendo essa fortuna. 

Namastê!

sexta-feira, março 13, 2015

Um verso único - Um uni verso

Tenho coragem
Fecho os olhos 
Olho pra dentro 
E o que vejo
É um universo se abrindo 

Um verso único 
Um uni verso
Que sempre esteve dentro
Agora está aberto

Pra eu descobrir 
Pra meditar
Vou seguindo com o luzeiro
A iluminar 

Cantarolando 
A canção dos sonhos
Nos símbolos
Que eu vejo
Projetar 

Não é viagem 
Nem ilusão
É apenas uma meditação 

No que está dentro
Para aprender 
Eremita de mim mesmo
É bom ser!

quinta-feira, março 12, 2015

Desejo Força

Força pra seguir em frente
Força pra não ouvir essa gente
A gente que é mal dizente
Que não faz e maldiz quem faz
Gente que não vai pra frente
E não deixa ninguém ficar contente
E na desistência do outro
Se satisfaz

Força pra gente
Avança coelho
Em Terra de raposa
Avança cordeiro
Em Terra de Leão
Com respeito e com jeito
De quem faz direito
Quem segue o coração

Força pra tirar do nada, o tudo
Força para aceitar
Quando o tudo virar nada
E abraçar a Força que corre no meio
De alguém que é imperfeito
E mesmo assim quer melhorar

Força para enfrentar o inimigo
Com o carinho que se trata um amigo
Pois já dizia o homem famoso que já não existe mais
Há que embrutecer-se, as vezes,
Mas sem perder a ternura
Jamais

terça-feira, março 10, 2015

Dia de Meditarmos no Amor

O que é o amor se não escolha? 
Falo aqui do " amor " romântico - aquele que começa com as gaiolas das promessas do " fica comigo para sempre?" e termina com as asas cortadas do " desapareça!" .

É possível ter alguém para sempre? Não!

Qualquer " sim " é uma bela ilusão que desejamos acreditar. Conto de fada, ruína adornada, castelo de areia de quem deseja segurar a água corrente. Porém, se o amor é esse algo que sempre nos escapa, por que o caminhante - Ó louco - para no meio do caminho e escolhe se apaixonar e levar consigo o companheiro/a que provavelmente não ficará com ele/ela a estrada inteira?

Escola!

Amor é escola que mais se aprende. Amor é escolha que mais se erra, mas é a escolha que mais nos preenche a alma.

Amar Eva é o grande treinamento do amor incondicional; se entregar a Adão é um exercício de se jogar no abismo por algo além do nosso umbigo.

Não somos Seres Humanos apenas, somos Seres do Amor!

Amar é tão fundamental quanto respirar. O amor é que faz bater o coração. E por ser aquilo que nos anima a perceber que a nossa estrada sempre será conjunta; quanto mais erramos, mas aprendemos a re-construir.

Re-erguer as nossas ruínas, re-contar os nossos contos de fada, re-decorar a nossa casa e deixar - se formos iniciados e sábios - o paraíso da ilusão dos primeiros anos para a aventura de termos que construir um Éden todo dia.

E é esse trabalho diário que mantém casais por dois, vinte, cinquenta anos de estrada. É esse re-significar que permite aos enamorados continuarem a se enamorar.

Sim, amor é a renovação; amor é transformar quem está do lado no nosso olhar e escolher com ele/ela ficar sem a promessa do " para sempre" e sim, a jura de que - só por hoje - vale a pena contigo ficar.

Por fim, amar alguém é lhe devolver as asas para que se, um dia, ele/ela desejar voar sem você, ainda assim, valeu amar!

segunda-feira, março 09, 2015

Hoje é Dia de Fazer a Coisa Certa

Em um mundo onde os valores que regem a harmonia da nossa sociedade mudam a todo momento, como podemos saber qual é a coisa certa a fazer e quando devemos fazer? 

Em qualquer época ou em qualquer lugar, aquele que conhece os caminhos do seu coração - o Mestre de Si Mesmo; Hierofante de suas decisões - vai saber qual é a coisa certa e vai compreender que pior que fazer algo errado por inocência ou por ignorância, é deixar de fazer a coisa certa por teimosia. A meditação no símbolo do Hierofante nos ensina a pesar os nossos atos, utilizando em nossa balança, a pena de Maat, a deusa egípcia da justiça e da verdade. 

Fazer a coisa certa é mover o mundo para realizar aquilo que grita o seu coração. O Hierofante sabe que a realização do seu sonho requer o pulso forte e a vontade firme de quem sabe que para honrar o fluxo de conhecimento recebido, é preciso compartilhar na prática o que sabemos. 

É nesse momento que o padre se torna um papa; o iniciado se torna o sacerdote e consegue equilibrar por si só a balança de Anubis, aquele ou aquilo que vai permitir que a sua jornada continue ou não. 

Portanto, termino esses escritos propondo um koan: o que pesa mais a pena de Maat ou o coração de quem está lendo essas palavras?

sexta-feira, março 06, 2015

Meu Pai é Rei

O que é? O que é? 
Quando você sonha - as vezes - você se lembra. Quando acorda, sempre se esquece.

Meu Pai me disse
Me disse o Rei
Me disse o Rei
Meu Pai me disse

Me disse o Rei
Disse meu Pai
O Rei me disse
Meu Pai é Rei

Meu Pai é Rei
Rei é meu Pai
Foi o que disse
Meu Pai o Rei

Meu Pai é Rei
Rei é meu Pai
Foi o que disse
O Rei meu Pai

quinta-feira, março 05, 2015

Dia da Imperatriz

Vamos meditar na Rainha, na Imperatriz, na Empress do Tarot, na renascida, a Maria que surge das cavernas da concepção, do encontro com o Anjo, grávida de uma idéia, prenha de uma intuição, pronta para germinar em seu útero a semente Cristíca do futuro, entregar a luz.

Essa gravidez da Rainha é uma meditação que permite o masculino compreender o valor da mamãezinha e lembra a mulher que o sacrifício sempre rende um fruto maior que o que ela poderia imaginar. A meditação na Rainha, é a Lua Nova que traz mudanças depois das miguanças e das cheias do rio das experiências. É o estar pronto para trabalhar, para materializar suas ideias.

A Rainha não é a Eva da costela do Adão, mas é a Eva, mãe de todos, que pari tanto o Caim quanto o Abel e mesmo assim, os ama da mesma maneira. Caim e Abel são as nossas ações do dia-a-dia, algumas constroem, outras destroem e no meio de tudo, observa a Grande Mãe dentro de nós, paciente e serena, sabedora que o erro e acerto são faces da mesma moeda: a experiência de viver.

Depois da iniciação e do tempo de incubação de uma ideia, a Imperatriz convida à ação. A tranquilidade em seu sentar no trono, permite a Rainha ter certeza que toda ideia inspirada pelo coração já nasce vencedora, se não em tesouros, mas na virtude de sempre seguimos o nosso instinto e o nosso coração. A Coroa é a proteção que o conhecimento do estudo maturou; o cedro que ela segura poderia ser substituído por um espelho - como o que Oxum se olha na cachoeira - que reflete a beleza da confiança que a gestação será saudável e harmoniosa.

Embora estejamos todos grávidos de nossos desejos e ideias, poucos são os que têm a coragem de sentir a dor e a ansiedade do parto de colocar as mãos na prática. A meditação na Rainha é lembrar que ninguém sobe ao trono à toa. O sonho/filho vai exigir muito suor, muitas noites sem dormir, mas a recompensa de dar à luz a um sonho é reservada para esses poucos súditos da Rainha das Realizações, Imperatriz da Lenda Pessoal que nos guia e nos ajuda a erguer o nosso Reino Profissional e Criativo, o Reinado da Família, o Império das Nossos Sonhos na Terra.

Meditarmos na Imperatriz é, acima de tudo, compreender o valor de preservar aquilo que criamos e amamos com unhas e dentes e coração. Pois já diz a sabedoria popular, difícil não é conceber, o trabalho começa mesmo ao termos que manter.

((())))
Mamãezinha, me deu corpo para eu nascer
Mamãezinha, deu-me leite pra eu viver

Com a Mamãezinha aprendi a caminhar
Com a Mamãezinha aprendi o ABC

Mas esqueci da Mamãezinha ao crescer
Até que a idade me fizesse perceber

Que a Mamãezinha é a Terra pra cuidar
Que a Mamãezinha é a família pra manter

Mamãezinha é o que se tem pra preservar
Mamãezinha peço perdão para você

quarta-feira, março 04, 2015

Dia da Sacerdotiza

Hoje é Dia da Deusa interior, do mergulho no mistério do feminino, do mar profundo do inconsciente, das fases da lua e no fluir da força feminina; hoje é Dia da Papisa, da Sacerdotiza - a High Pristess do Tarot - dia de refletimos sobre o feminino.

O homem que medita nessa face do feminino, pode vir a descobrir a força da entrega; a mulher que mergulha nesse aspecto de si, re-descobre sua mulher selvagem, o feminino reprimido por camadas e camadas de ter que ser o que se espera que elas sejam. A meditação na Sacerdotiza leva homens e mulheres a ConheSer o poder de mergulhar na auto-análise para se melhorar e potencializar as nossas qualidades e habilidades que nunca deixamos aflorar.

É seguir os instintos, mas se preservando. A Sacerdotiza avisa as mulheres do perigo da entrega cega e da preservação do seu próprio corpo e psique; a Papisa diz aos homens que é preciso respeitar o feminino que lhe é entregue, afinal se cabe a mulher o se entregar; reside no homem, o poder de receber essa oferenda e colocar no devido lugar do seu altar de consideração e carinho.

A meditação na Sacerdotiza nos lembra a barreira tênue entre insconsciente e consciente e nos faz ver - retirando o véu de Isis - o supérfluo, o que é passageiro e o que não vale a pena o nosso amar. É o reentrar na caverna, abraçar o nosso ciclo lunar sem medo do que vamos encontrar, pois em qualquer lugar que há, sempre estará a mamãezinha a nos guardar.

É nesse aspecto do feminino que as meninas aprendem a ser mulheres ao aceitarem ser donas de seus próprios destinos e os homens percebem que a aparente fragilidade feminina é na verdade uma outra face da força que tudo molda e a tudo circula.

Por fim, podemos dizer que a Sacerdotisa é a Musa da inspiração, a deidade que guia os poetas e direciona os loucos e magos. Ela é o diferente que traz a beleza, é o Tiferet da árvore da vida. É o encanto que a todos fascina.

" Tiferet Beleza
Beleza Tiferet
Tiferet Tiferet Tiferet Tiferet

Diferente é belo
Belo é diferente
A beleza
A beleza
Está nos olhos
de quem vê

Musa da Beleza
Senhora da inspiração
Cujas fases
Cada face
Me mostra a criação

Musa das estrelas
Lua cheia
Lua Nova
Mingua em mim
Nasce em mim
A sua inspiração "

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply