terça-feira, março 24, 2009

O PALHACINHO DE OGUM

Todos os médiuns se reuniram para dar as boas vindas ao novo irmão de gira que no terreiro engressaria e tremenda foi a surpresa de toda a gente quando viu esse sujeito, que ao invés do branco e das guias, surgiu no salão vestindo um macacão vermelho e amarelo, um nariz vermelho e a cara pintada de todas as cores, e que com uma voz esquiniçada falou:

- Venho saudar esse terreiro. Sou o Palhacinho de Ogum, o Grande Guerreiro.

Alguns acharam que era zombaria, outros riam sem parar, nunca na história daquele templo de Umbanda algo assim havia ocorrido, contudo quando todos achavam que aquilo tudo era ridículo, o Palhacinho de Ogum começou a falar a língua de Aruanda; e cada palavra abriu um portal na mente dos médiuns, mostrando que a alegria também pode ajudar.

- Venho saudar esse terreiro com a alegria da linha dos palhaços que trabalham para Ogum Megê - disse o Palhacinho - Saúde e harmonia para todos, para mim e para você.

E todos os médiuns começaram a incorporar os caboclos de Ogum, numa grande festa de música e poesia saudando cada Orixá.

- Agora vou embora, fiquem todos vocês na paz das ondas de Ogum Beira-Mar.

E o Palhaçinho de Ogum foi embora, ninguém sabe muito bem para onde, mas toda vez que a hora do atabaque chega e se inicia mais um trabalho, no fundo, cada médium deseja que ele volte novamente trazendo alegria a cada um deles, pois cantar e celebrar a energia dos Orixás é sempre motivo para festa.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply