segunda-feira, maio 30, 2016

Eterno Baião de Dois

Sonhei que subia num Pé de Feijão para encontrar grãos de arroz gigante. Quando acordei me dei conta que queria sonhar com caviar, mas sempre acordo mesmo é com gosto de baião de dois.

O Universo Feminino

Em momento tão revoltante 
Onde o coletivo mostra seu poder 
Como homem - posso permanecer distante 
Como professor - palavras preciso tecer

Mulheres 
Diante dessa selvageria masculina 
Peço desculpas
A todos as senhoras e meninas! 
Embora não seja suficiente 
Posso sempre arriscar uma rima 
Por mais que ela possa ser pobre 
E repetida

Comecei a aprender a ser homem 
Quando lavava os pratos 
Da janta que minha mãe fazia 
Quando ajudava ela a limpar a casa 
Não porque ela pedia 
Mas porque era uma óbvia escolha minha

Segui aprendendo a ser homem 
Ao optar pela camisinha 
Ao invés de pedir a minha namorada 
Ou esposa que mutilasse seu corpo 
Com remédios maléficos 
Afim de fazermos amor! 
Não era justo que a mulher distorcesse seus ciclos 
Para termos sexo

Continuei aprendendo a ser homem 
Na delicadeza de limpar minha filha 
Compreendendo a sutileza 
Que o feminino 
Exigia

Estou aprendendo a ser homem ao estudar
Sobre a menstruação e seus ciclos 
E compreender o quanto fascinante 
E complexo é o mundo feminino

Estou aprendendo a ser homem
Não aprendi ainda! 
Vou aprender e me tornar professor em ser homem 
Quando eu puder ensinar meus irmãos do sexo masculino 
A verem mais que carne, servidão e sexo no corpo feminino

Ainda não aprendi como ensinar o meu irmão 
Então peço desculpas as minhas amigas
E mulheres da minha família 
Pelo coletivo

Sim, somos todos responsáveis 
Homens da sociedade !!!
Por mantermos essa sociedade patriarcal e machista 
Mas se serve de consolo 
Há homens aprendendo...

Apreendendo que cuidar, amar, respeitar e compartilhar tarefas é o mínimo que os homens deveriam fazer. Mas infelizmente ainda continuamos batendo em vocês com o espinho de nossas " rosas"...

Quem sabe 
Em um breve futuro 
A Escola do Respeito ao Feminino
Seja a principal universidade 
Permitindo 
Transformar homens moleques 
Em homens adultos de verdade;
E até lá ... Vou dando o exemplo 
Para o meu filho!

quarta-feira, maio 25, 2016

Trim! Trim! Trim!

Acordei..
Voltei a dormir! 
Acordei..
Voltei a dormir! 
Acordei..
Voltei a dormir! 
Como ter forças? 
Trim! Trim! Trim! 
Acordei..
Voltei a dormir! 
Quero continuar acordado 
Como posso?
Trim! Trim! Trim! 
Acordei..
Voltei a dormir! 
Tô tentando 
Criar forças...
Valei-me, Despertador
Trim! Trim! Trim! 
Acordei..
Voltei a dormir!

Consegui! 
Acordei
Acordado estou!
Até que enfim!!!

Trim! Trim! Trim!

Shit! Dream within the dream again!

sexta-feira, maio 13, 2016

Varinha de Condão

Não é a varinha de condão
É a sua mão
Mas até então
Use a varinha de condão
Se te ajuda
Não é impura
Não é do mal
Busca tua proteção
Aprendiz de feiticeiro
No templo
Ou no terreiro
Encontre teu Divino
Em Jeová
Ou Jah
Ou no Sagrado Feminino
Mas se conecta com a Terra
Com a tua esfera
Com o seu poder Nela
Poder que sobe pelos teus pés
Desce pela sua cabeça
E sai pelas suas mãos
Para a Varinha de Condão
Mas o poder
Não é a Varinha de Condão
Meu irmão,
É a sua mão
Está nas suas mãos
Mas até lá então
Use qualquer coisa
Para escutar seu próprio coração

quinta-feira, maio 12, 2016

Veja, Seja, O Respeito

Seu face vai explodir em acusações, xingamentos e seus amigos vão mostrar o monstro por trás das máscaras. A melhor forma de lidar com isso é manter O respeito !

O mundo é uma contradição. Nunca podemos ter certeza sobre aquilo que defendemos ou dizemos. A linguagem sendo uma gaiola que prende a língua passarinho, não permite que possamos realmente expressar aquilo que sentimos no corpo e ecoa na alma, mas há porém uma forma de expressão que é certeira e diz muito sobre o tipo de ser que somos: o respeito!

Podemos diferir sobre as idéias e sobre a linguagem empregada, mas faltar com o respeito jamais. Nesse país dividido com opiniões tão coléricas, ir em público para agredir alguém que pensa diferente da gente é atestar a nossa própria incapacidade de ficar calado perante o que sentimos.

quarta-feira, maio 11, 2016

O PRETO VELHO E O JULGAMENTO DO MÉDIUM

Dentro do Centro Espírita,
Os mestres de branco aconselhavam e oravam.
Fora do Centro e de vista,
O preto velho a todos protegia e guardava.
O Médium sentou e se preparou,
Para psicografar a mensagem.
Quando o preto velho se aproximou,
O moço ficou julgando a entidade.

"Onde já se viu espírito,
Com esse jeito de ex-escravo negro?
Se ele fosse mesmo evoluído,
Não falaria assim desse jeito."

O preto velho sorriu,
Mesmo perdendo a viagem.
Não entendia o preconceito do médium,
Mas, ainda assim, deu-lhe um passe.

Ele sabia que no dia certo,
Aquele médium perceberia o fato:
Que se aprende tanto com o médico,
Quanto com o operário.

Despediu-se dos mestres do Centro,
Que lhe olharam pedindo paciência.
Embora o trabalho ainda fosse lento,
Aumentava o discernimento e consciência.

A cada dia que passa,
Os novos médiuns estão descobrindo.
Que não importa como se fala,
E sim o que está sendo dito.

Por isso é que na rua ou no Terreiro de Umbanda,
O Preto Velho continua o seu trabalho e nunca pára.
Até que os tambores de Aruanda
O convidem para uma outra jornada.

- Frank -
Londres, 08 de abril de 2003.

quinta-feira, maio 05, 2016

Mal-Me-Quer; Bem-Me-Quer!

Era uma vez uma rosa cheia de belas pétalas e uma menina imatura brincando de mal-me-quer e bem-me-quer! 

mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 

Pétala arrancada
Rosa retirada 
Desperdício da beleza 
Que está lá para ser usada 

mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 

Menina imatura
Não sabe dar valor 
A beleza apresentada 
Pela Rosa do Amor 

mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 

Não vai ter mais rosa
Não vai ter mais pétala 
Menina reclamando
Que o amor não se revela 

mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 

O bem é preservar 
O mal é desperdiçar 
Nem tudo o que queremos 
É o que precisamos ter 

mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer! 
mal-me-quer; bem-me-quer!

Tempo de amar 
É aprender a celebrar 
Tempo de sozinha ficar 
É aprender a preservar 
Todos os recursos do amor

quarta-feira, maio 04, 2016

Seja o seu tempo

Durante o tempo todo
Eu perdi todo o tempo
Não tinha nenhum tempo
E Temporariamente
Perdi a noção de tempo

Passado o temporal
A temperança me mostrou
Que o tempo que eu tinha
Nunca fora o meu tempo
Mas o tempo do outro
Temperado de meu tempo

Quando perdi o tempo
O temporal também se foi
E no lugar do tempo todo que perdi
Ficou um outro tempo
Que eu conto diferente
É o tempo que eu conto
Como o meu tempo presente
Um tempo que é eterno
Nunca passa
Passa nunca
E se não for um contra-tempo
Recomendo
Mate o tempo
Tendo tempo
De viver seu próprio tempo!

terça-feira, maio 03, 2016

OM Mani Padme Hum

OM
Ignoramos tudo
Tudo é sofrimento 
O sofrimento é a ignorância 
Ignorância de desejar aquilo 
Que já é nosso por herança 

Mani
A jóia mais preciosa se esconde na lama 
Na lama do esquecimento 
Além da lama - na lembrança 
A jóia surge inalterada 
Não é difícil encontrá-la
Se tivermos coragem de limpá-la

Padme
Os iluminados nos ensinam com carinho 
O caminho da lembrança da volta para o ninho onde há uma fonte 
Fonte suprema de onde jorra a água 
Que mata a sede de perguntas da mente 
E sacia a sede de respostas da alma 

Hum
Esse poeminha é só para lembrar do homem 
Que dizem ter virado Buda
Mas eu não acredito que ele tenha virado alguém ou alguma coisa 
Eles apenas se tornou o que ignorava já ser 
E isso se aplica também tanto para mim
Quanto para você 

" Om Mani Padme Hum "

segunda-feira, maio 02, 2016

Onde Deus Está?

- Ju? Onde Deus mora? No Céu?
- Ora, Papai. Se Deus mora no céu, isso quer dizer que Ele não está aqui com a gente. Eu pensei que Ele era tudo que existe. Se ele só existir lá no Céu, Ele não é tudo que existe. Eu acho que ele mora tanto lá quanto aqui com a gente.

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply