quinta-feira, junho 30, 2016

Mergulha nas águas

"A Rainha do Mar me falou:
As baleias cantam cantos de amor
Quem escuta seu canto percebe
Nada é o que parece
Para o iniciado do coração
Nada perece
Tudo continua
Na jornada do primor!

Canto Yemanjá
E ela responde
Vem mergulhar
Eu digo: não sei nadar
E ela responde
Você já esta mergulhado
No meu canto de Te amar"

Ps: Poesia inspirada no trabalho incrível do querido artista Juan Carlos Taminchi.

domingo, junho 26, 2016

Nesse Deserto, Meu Deus

Nesse deserto, Meu Deus
Nesse mar do silêncio
Passagem para vida nova
Dai-me tua alegria

Nesse deserto, Meu Deus
Nesse mar do vazio
Eu estou enxergando
Uma florzinha

Uma flor do deserto
Que surgiu do vazio
É a flor do meu nascer
Flor do renascer

No meio dos espinhos
A se proteger
A flor da entrega
Flor da esperança

Nesse deserto, Meu Deus
Passarão ventanias
Hoje na calmaria
Vou para a sua alegria

Nesse deserto, Meu Deus
Nesse mar do vazio
Desabrocha uma flor
Flor da verdade

Uma flor do deserto
Que surgiu do vazio
É a flor do meu ser
Flor do meu renascer

A flor da minha sede
A flor da minha fé
É a flor da entrega
Flor da verdade

Nesse deserto, Meu Deus
Eu como um viajante
Do rio ao oceano
Vou para a sua alegria

Nesse deserto, Meu Deus
Como um grão de areia
E também diamante
Me dedico a refletir
Sobre o sol que sou

Como um grão de areia
Também sou diamante
Sou a flor do deserto
A flor do renascer

A flor da minha sede
A flor da minha fé
Sou a flor da entrega
Flor da presença

Nesse deserto, Meu Deus
Nesse mar do silêncio
Oceano de paz
Ouço a sua alegria

Nesse deserto, Meu Deus
Nesse mar do infinito
Eu estou acordando
Para a vida nova

Ouço um canto de amor
Canção da liberdade
Sobre a flor do meu ser
A flor do renascer

Essa flor vou regar
Com as águas do riso
Águas do sorriso
Pois ela é a flor da alegria
A flor do seu amor

((()))

From Madrinha Sophie

sexta-feira, junho 17, 2016

O COPO VAZIO

Havia um Santuário
Cheio de Relíquias sagradas
Altar repleto de estátuas
Que EU adorava adorar

Lugar sagrado
Escondido à sete-Chaves
Ninguém entrava
Nada saia
Havia um Santuário
Lugar sagrado
Fechado
Até que um dia
A luz entrou e me revelou

O Santuário era minha zona de conforto
Ferro velho de peças gastadas
De velharias
Guardadas
Para ser usados um dia
Talvez
Nunca

O Santuário cheio de inutilidades
Preciosas
Muito precioso
Para meu ego doentio
Que transformou um sótão cheio de lixo guardado em ouro brilhante para tolos

O que a luz clareou
Levei tempo para limpar
Lutei para remover
As camadas que obstruíam
O que realmente era de valor

E quando o Santuário do Ego
Foi removido
Surgiu no lugar
O espaço
Sagrado
Do
Copo
Vazio!

quarta-feira, junho 15, 2016

Private

Escrevendo Para Mim ( Por Favor, não Leia!)
Ai
Doeu!
O que você escreveu!
Foi para mim? 
Só pode ter sido!
Vou parar de fazer isso...

Tá doendo 
( continuo fazendo )
Vou parar
( continuo prometendo) 
Vou te atacar 
( não quero que você me lembre do que estou esquecendo )
Vou me concentrar no ego ferido 
( continuo repetindo isso) 
Vou esquecer tudo isso
( Por Favor, Não Leia!)

Ai
Tá doendo 
O que Você continua escrevendo 
É pra mim? 
Foi de propósito !!!
Vai se cuidar VOcÊ! 
Quem você pensa que é
Para apontar o dedo para mim? 
Vai se escrever !!! 
Vai se ler!!! 
Vai achar que é para você !!!

Pois não é para mim
Você não está escrevendo pra mim
Escrevendo para mim!

terça-feira, junho 14, 2016

Minha Culpa

Culpar o outro 
É uma forma de exteriorizar a nossa própria culpa 
Culpar algo ou alguém 
Ainda é se culpar 
E ao culparmos algo ou alguém 
Novamente deixamos de lado 
A nossa obrigação de nos 
Auto-trabalhar

Nos auto-trabalhar 
É reconhecer que 
Quando apontamos 
O dedo pro inimigo 
E o identificamos 
Como responsável 
Pelos nossos erros 
Estamos apenas 
Expressando 
O nosso puro medo 
De olharmos para o nosso próprio 
Rastro de preguiça mental 
De melhoramos 
Esse Ser que nos tornamos

segunda-feira, junho 13, 2016

Me perdoe Padre, Pois eu Pequei

Padre
Me perdoe
Eu pequei
Pequei contra mim mesmo
Em minha infinita ignorância
Comi a fruta da árvore da ilusão
Novamente
E agora me torno penitente
Pedinte do seu perdão

Me perdoe
Padre
Por eu ter pecado
Pequei pois desrespeitei meus próprios dogmas
Pequei pois não usei o discernimento
Para controlar aquele momento
Pequeno
Que homens viram ratos
E são expulsos do Éden
Dos jardins que levaram anos
Para serem construídos
Mas podem ser destruídos
Em segundos de desvario
E agora, padre,
Virei repetente
Te implorando
Mais uma chance

Me perdoe
Padre
Pois eu ainda estou pecando
Pequei nesse momento
Ao te prometer
Que vou parar de pecar
E Agora compreendo
Que não deixarei de optar
Pela Árvore da Ilusão
Só porque estou TI prometendo
Ó meu padre !

Sei
Que
As palavras que estou usando
Para te prometer que vou mudar
Não são suficientes
Para sedimentar em mim
A força necessária para evitar
Cair em tentação

Sei
Que
Só vou mesmo aprender
Essa lição
Quando eu for expulso do Paraíso
E como na lenda do Anjo Caído
Trocar meu Céu
Pelo Inferno

Me perdoe
Padre
Eu pequei
E acho que mesmo embora
Eu não consiga ainda
Me redimir dos meus pecados
Assumi-los é um começo
Tentar mudar
É o meio
E pedir o seu perdão
É o milagre que espero obter
Para subir às alturas
E me tornar um homem novo
E quem sabe
Voltar ao Jardim do Éden
Com os pés limpos
E mãos honrosas
Para provar da fruta
Da Árvore do Conhecimento
E viver de Verdade
Para sempre
Amém !

domingo, junho 12, 2016

Feliz Dia do Amigo Especial!!!

Compartilho com todos, a mensagem especial que eu recebi, essa manha, de uma querida amiga:

" O amigo passarinho, gosta de voar sozinho, mas com o amigo também voa, mesmo que o vôo seja mais baixo e cheio de espinho,

O amigo passarinho escuta, e agradece por ter o amigo mesmo longe, pertinho!!

O amigo passarinho gosta do vento no rosto e a aventura de migrar em busca do melhor, por isso tem tanta sabedoria pra compartilhar,

O amigo passarinho fica quietinho, esperando o seu tempo, respeitando as suas escolhas, mesmo que erradas e desnorteada,

Ah esse amigo passarinho, o danadinho te espera, de prontidão para viver as alegrias dessa doce ilusão!!!!!

Obrigado amigos passarinhos, vocês me inspiram a ser passarinhos de outros passarinhos que por aí voam o grande vôo chamado vida!!!"

sábado, junho 11, 2016

Do Futuro Para o Passado E Retorno ao Presente

- Oi , Vó! Eu estou vindo do futuro.

- Oxi, e desde quando tem futuro no passado, Neguinho?

- Bem, eu não sei. Eu vi esse buraco de minhoca e entrei nele para vim te ver nesse seu agora, porque no meu, já não temos mais você.

- Oxente, Neguinho! Eu estou lá tanto quanto você está aqui, menino. Eu sou tão real lá quanto você é aqui. Se você chegou até a mim aqui é porque eu sempre vou estar lá.

- Vó, a senhora está me confundindo.

- Vala miDeus! Você é sabido, mas chegou aqui muito confuso. Se você é do futuro, o que veio fazer aqui no passado?

- Te pedir desculpas!

- Oxi, Neguinho! Pára de pedir desculpas pelas coisas que você fez aqui atrás, menino! Errou, segue adiante, o importante é não inventar desculpas para ser melhor lá na frente.

- Obrigado, Vó, pelas nossas relações.

- Vai pro futuro, Neguinho, sem culpas e arrependimentos, que eu sigo daqui te inspirando.

Salve as Abuelas!

quinta-feira, junho 09, 2016

Segredo no mundo dos sonhos

O mundo dos Sonhos
O Mundo dos Sonhos
Possui o segredo que estou procurando

Areia nos olhos
Eu estou com sono
Mergulho profundo
No Reino dos Sonhos

No reino dos Sonhos
Vou interpretando
Imagens sensações
Que o Reino vai mostrando

Vou interpretando
Vou simbolizando
Não é o que vejo
E vou desconfiando
Vou desconfiando
Que alguém está falando
Usando os sonhos
Me comunicando

Me comunicando
E me ensinando
A ver de outro jeito
A ver de outro modo

Ao ler de outro modo
Ao ver de outro jeito
Aprendo e respeito
É Deus me ensinando

quarta-feira, junho 08, 2016

Roda de Sansara

Passei mil vezes por aqui
E torno a passar 
O mesmo erro cometi 
E torno a cometer 
Que sofrimento é saber 
Que me repito 
Que agonia é perceber 
A Roda Girando 
E tantos levantando 
E eu me repetindo

Se ao menos 
Eu não tivesse optado 
Pela Flor da Lembrança
( Talvez sofresse menos)

Seria muito mais fácil 
Me repetir 
Cheirando sempre a Flor do Esquecimento 
( Ignorância é benção)

Mas uma vez aqui 
Mesmo sem conseguir 
Parar de repetir 
O mesmo erro 
Que me impede de seguir 
E sair daqui
Vou fazendo poesia 
Canções 
E baladas 
Sobre minha repetição 
Nessa Roda de Sansara

terça-feira, junho 07, 2016

Desprezo! Existir sem Zelo!

Fui visitar um quarto da minha casa 
Que estava escuro e desarrumado 
Havia móveis quebrados 
Janelas rachadas 
Não havia fechadura na porta 
Que rangia como uma gralha 
Que repetia 
Desprêzo! Desprêzo! 
Percebi que esse quarto 
Era o viver sem zelo
Existir sem zelo!

Nesse quarto havia uma empregada
Uma velhinha desdentada 
Que vestia trapos e dava risadas
Que constantemente me lembrava 
Da bagunça que eu tinha dentro de mim
Por fora - bela viola 
Por dentro...
Quanto desprezo!
Desprezo! Desprezo! 
Existir sem zelo!

Existir sem zelo
É sair de casa com a calça rasgada 
É celular com vidro quebrado 
É a louça suja com restos de comida
Que chama baratas e ratos 
É maltrato com as pessoas amadas
É ser mendigo de si mesmo
É gritar com a velha empregada 
E ouvir da velhinha: 
Desprêzo! Desprêzo!
Existir sem zelo!

Existir sem zelo 
É abraçarmos as nossas sombras 
Além da conta 
É ficarmos com medo 
Do próprio medo
É a casa mal-assombrada 
De tão desarrumada 
É tudo aquilo que despejamos na privada
Que deveríamos manter coeso
É colocarmos a culpa na empregada
Que foi contratada para lidar com o nosso: 
Desprêzo! Desprêzo!
Existir sem zelo!

Ao terminar essa jornada
Percebi que esse quarto da minha casa 
Precisava ser arrumado 
Por mim mesmo
Com a tinta fresca do cuidado 
Com a vassoura do discernimento 
Com a sabão da disciplina 
E o zelar de entendimento 
Dai, fui limpando devagarinho 
É percebi que a empregada 
Que dava risada 
Do meu " evoluindo" 
Era uma velhinha que muito me conhecia 
Desde o tempo antes do nascimento 
E eu só fui entender o porquê
Quando voltei dessa viagem 
E eu fui perceber 
Que a velhinha era Nanã Buroquê
Que agora dizia:
Zêlo! Zêlo! 
Cuida do que eu te dei
Direito!


segunda-feira, junho 06, 2016

Morrendo

Estou morrendo de cansaço

Estou tão cansado que estou morrendo

Morrer é se cansar da vida
A vida se cansou de você
E te mandou descansar

Você apagou
Morreu!
Kabum!
Shibiu!
Sumiu, desapareceu ... Cadê você ?

Descansando da vida...
Recuperando forças
Força o suficiente
Para voltar a existir
Voltar a viver ...

Não se canse da vida.
Podemos descansar trabalhando
Consciente e ativo
Basta fazer o que gostamos
E Direito!

sexta-feira, junho 03, 2016

Hoje é Dia de Kepher

A meditação em Kepher faz cócegas na nossa alma; tentem lembrar daquela piada que te fez rir sem parar ou daquele momento na sua vida ( talvez numa viagem ou quando fomos beijados pela primeira vez) que não conseguimos pensar, mas apenas sentir; sentir uma alegria imensurável de viver, de aproveitar a vida e de sorrir ao contemplar as coisas mais simples. Bem-vindos a primeira sephirat da Árvore da Vida Judaica ou a última - bem-vindos ao Olhar Divino e ao Reino das Crianças.

Kepher é a fonte de onde tudo emana; Kepher é o não atingível pela palavra e pelo intelecto e ainda assim, de fácil acesso para as crianças. É Matnis - sentir para saber.

Kepher é o menino Jesus do conto de Fernando Pessoa; é Krishna o moleque azul se lambuzando com a manteiga e sendo reprimido por sua mãe que ao olhar toda aquela bagunça e pedir para ele abrir a boca para retirar o excesso de manteiga, percebe que dentro da boca do seu filho, há um céu de estrelas - simbologia para o Samadhi ( integração com o todo); o nirvana dos budistas e o céu das religiões monoteistas.

Kepher são os erês das religiões afros que invadem os terreiros trazendo alegria; os Kerubins soltando flechas de amor para despertar a consciência.

Kepher é o guri que é o guru da nossa alma. É a promessa de Jesus que só chega até Ele, as criancinhas.

Kepher é a boa inocência e a brincadeira de aprender.

Kepher é brincadeira divina - LiLa - Brahman peralta transformando Maya em prayground.

Kepher é termos a coragem de achar graça na adversidade e nessa graça, acharmos força pra levantar e voltar a brincar.

Kepher é o palhacinho trapalhão; é tudo isso e mais um tanto. Kepher é ...xiiii, esqueci!

quinta-feira, junho 02, 2016

Desenvolvimento e força

Fortalece seu pensamento
Fortifica sua consciência
Seja flexível como o vento
Mas mantenha intacta sua essência

Estude sobre a fonte da vida
Conheça e evolua - sacie sua sede
Pois ignorância só dá energia
Para quem quer virar parede

quarta-feira, junho 01, 2016

No Uivo do Lobo Cinza

Ilumina a casa escura
Com a luz da sua cura

Cura Cura as desventuras
Ergue seus pensamentos as alturas

Te reconhece como Filha do Sol
Vem cantar com o rouxinol

Recheia teus pensamentos na firmeza do Primeiro Amor
Receba na flor do seu peito
A cura do beija-flor

A doença é um encantamento a ser quebrado
Procure ajuda dos seus amigos encantados

Você não está sozinha
Há aliados com você, menina

Reverbere o seu desejo de curar
Em tudo que você emanar

Jogue fora pensamentos vagabundos
Esvazie seu guarda-roupa
De tantas roupas sujas

Faça um pacto com a luz
E que de sua mãos
Somente coisa bonita
Seja o que se produz

Pare o fluxo das palavras malditas
Que suas letras sejam pura poesia

Sua cura só depende da sua atitude
Mas se precisar de apoio
Conte sempre com a poesia desse povo

Que você em breve
Se gradue na Universidade do Amor
Afinal, esse é o grande motivo
De ser ConheSedor

E lembre-se
Esvazie o saco das desculpas
Quem quer crescer
Trabalha - vai pra Rua!

Medo de se ConheSer
É muleta tua
Se cura e vem ver
O seu apego a Casa Escura

E quando te faltar coragem
Desejo que você sinta
A força da Mulher Selvagem
No uivo do Lobo Cinza


Aaauuuuuuuuuu!!!!!

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply