sábado, agosto 22, 2009

O velho, o Carro e o Casamento

Sonho com um velho dentro de uma fábrica empoeirada que não me olha. Tento vender meu carro, ele concorda que compra, desde que eu apresente um convite do meu casamento, a lembrança que foi dada e o nosso par de alianças.

Acordo, ela não está na cama. Estamos brigados, não faço o café; ela não reclama e vai embora sem dizer nada.

Assisto o jornal e lembro do sonho. Tento recordar onde está o convite de casamento e surpreso, percebo que não lembro o que estava escrito nele e a lembrança, sem memória do que era, nem do formato.

Cai então a lembrança de uma velha caixa onde guardo recortes de jornais e revistas que um dia poderiam virar crônica. Abro e o que vejo, um velho convite:

“ Um dia, como por acaso, se encontraram numa viagem e surpreendemente todo o universo conspirou para que se aproximassem e iniciassem um sonho...”

Ao lado do convite, a lembrança: um travesseiro que representava os sonhos e os vôos e dois pares de aliança.

Nesse momento, repasso as cenas do sonho e vejo o homem de novo, não consigo ver o seu rosto, mas noto ao seu lado, um espelho e no reflexo o meu rosto.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply