segunda-feira, janeiro 12, 2009

Conto de Gente

Se as fadas contassem estórias, se os seres ocultos revelassem seus segredos; toda a minha gente saberia do que esse mundo é feito; e diante da Grande Revelação do Divino, ao invés de lágrimas e do arrempedimento do pecador diante do tal "último julgamento", haveria uma porçao de gente contente, uma comunhão da alegria, com todo o meu povo rindo a toa ao descobrir e repetir: Ah, então era isso!

Sim, era isso! E aquilo e tudo mais que estava tão na cara que parecia distante, tão próximo que a gente vivia morrendo de saudade.

"Se ao menos eu soubesse" dirão os arrependidos, ainda achando que sofrerão os piores castigos, nem desconfiando que estão diante da Deusa da Compaixão.

Que sensação de ironia ficaria pelo ar, com todos comentando a Piada Divina desse meu povo passar a vida inteira procurando fora o que sempre esteve dentro, comentando a judieira dessa minha gente ter passado a vida inteira acreditando que o amor dependia do outro, quando o amor sempre foi água jorrando correntemente do peito, independente do reflexo alheio no espelho.

Se as fadas contassem seus casos, se os seres ocultos revelassem seus segredos; saberíamos estórias que Sherezade nenhuma conseguiria imaginar. Essas mil e uma estórias não acabariam com 'Fim" ou começariam com "Era uma vez", pois compreenderíamos que não fomos ou seremos, apenas somos eternamente, no presente, reflexos de tudo aquilo que desejamos ser.

Um comentário:

Lu disse...

lindo!

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply