terça-feira, outubro 06, 2009

ANIMUS

Quando meu olhar encontrou o dele; nunca pensei que amor pegasse no olhar. Pegou! Como um vírus que invade o corpo da gente e nos deixa pedintes de amor.

Eu nada disse, meu corpo falou por mim e quando percebi, ele já estava perto de mim; conversando, se chegando; perguntando, querendo saber quem era a dona daquele olhar que ele roubara e só devolveria se eu pagasse com a história da minha vida.

Eu acabara de sair de uma cachoeira de decepções; depois de quase me afogar no rio dos corações partidos. Havia descoberto que eu não conseguia ficar sozinha; por isso vivia sempre em qualquer companhia, alimentando o meu corpo com carinhos vazios; que me davam prazeres passageiros e nenhuma satisfação real. Um dia, eu disse basta a mim mesmo; terminei com o meu namorado e decidi aprender a ficar sozinha.

Doeu!

Difícil processo é amadurecer; deixar de ser lagarta. Incrível, como a gente se arrasta, mesmo sabendo que pode voar e quando decidimos parar, sentimos falta do rastejar. Descobri que eu era viciada em estar acompanhada; daí, cada vez que eu escutava os meus pensamentos, algo em mim gritava: "liga para alguém! Manda uma mensagem para um antigo namorado! Faça algo, mas não fica parada!"

Desobedeci.

Algo em mim queria pagar para ver; então eu vi: esse moço com olhos brilhantes vindo na direção do meu olhar; boa parte de mim não quis acreditar, mas tinha valido a pena todas as noites solitárias, tinha valido a tinta cada momento que eu passei sozinha; pois eu já não tinha medo de ouvir os meus pensamentos e descobrir que eu poderia ficar bem só comigo mesma.

Quando ele pegou na minha mão e disse que não iria embora sem o meu telefone, meu celular disparou e eu percebi que era o alarme; então a carruagem se fez abóbora e a princesa acordou na cama; sem sapatinho e sem príncipe. Eu tinha sonhado novamente com o homem que me merece e esta me esperando em algum momento da minha vida. Eu sei que ele é real; e não apenas uma imagem de uma mente romântica. Sei disso, porque o homem a quem eu vou entregar o meu coração vai perceber algo em mim além da minha aparência; ele vai notar que quem eu sou, mora no olhar e é no olhar que nasce o amor que pode vim para ficar.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply