quinta-feira, outubro 22, 2009

QUANDO O NENÉM NÃO VEM


Quando o neném não vem,
A mãe a ser
Se pergunta o que fazer;
Por que Deus não dá a mão,
Não manda a cegonha;
Por que razão
Ela está sendo preterida,
E há tanta gente na rua
Carregando gente na barriga
E nem sabe o valor que tem uma vida.

Quando o neném não vem,
A mãe a ser
Desconfia da sua própria fé;
Mesmo quando tudo mais
Lhe dá certeza; ela pensa em dar no pé;
Em desistir de acreditar
Na mágica
Que está tão presente
Em todo lugar.

Quando o neném não vem;
A mãe a ser
Percebe o quanto o seu amor
Nas coisas do Divino;
Era condicional,
Relativo ao seu pedido;
De ficar grávida do seu bebê especial,
No tempo, por ela, escolhido!
Só porque ela sabia uma coisa ou outra
Sobre as coisas que há
Ali na Terra do Infinito.

Quando o neném não vem;
A mãe a ser
Deixa a tristeza lhe abater.
E ao invés de continuar acreditando
Na Estrela de Belém,
E se preparando;
Ela se concentra apenas na frustração dela,
Sem perceber
Que há também o tempo do bebê;
Afinal se nada ocorre por acaso,
Não seria o caso
De se dar conta
Que se o neném não veio ainda
É porque neném da gente
Não é bolo que se faz com água e farinha
E sim como amor e paciência
No tempo da natureza!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply