sexta-feira, setembro 18, 2009

Insight e Inblind

É insight?

Te dá prazer?
Fará algum bem ao outro ou a você?
Te dá esperança?
Faz você viver o novo como criança?

De onde vem o insight?
Não sei o segredo;
Não sei a forma;
Só sei que o insight
Se infiltra;
Pede passagem;
Incita;
Dá coceira nas idéias;
Sacode os pensamentos;
Faz dançar a nossa alma;
Faz rever os pensamentos;
Reformula e amplia a nossa visão de mundo.

O insight vem de dentro;
Como se dentro da gente
Houvesse portas, janelas;
Que abrem para outro lugar!
Será que existe
Um local que não é dentro, nem fora
Aonde o insight mora?


É inblind?

Te dá dor?
Discrimina os outros?
Limita as suas asas?
Faz você temer o novo como uma criança teme o escuro?

O inblind
É como goteira
Que perturba a nossa cabeça;
Que rouba a nossa atenção;
Que pré e que pró ocupa a ação;
Faz ranger os dentes;
Faz perder cabelos;
Faz chorar e faz temer;
Faz sofrer e faz parar.

O inblind vem de fora;
Cega, cega a nossa alma;
Como se não houvesse luz na nossa casa;
E tudo fica escuro;
Até que a coisa passa
E a gente fica com cara
De cequeira temporária
Atoa.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply