terça-feira, setembro 08, 2009

O SOFÁ, O POLVO E OS OUTROS

Há uma força oposta ao seu prosseguir que deseja o seu ficar aí; levanta, anda! Deus te fez homem, te fez mulher para ser aquilo o que você quiser, é você quem manda; e você pode ser tanta coisa além de enfeite de poltrona, imã de televisão; use o controle remoto da sua razão e mude de canal, faça a sua programação, saia da sala e olhe a janela: há um mundo inteiro lá fora a sua espera.

Não se assuste! Dê o primeiro passo, caminhe, carregue o seu cajado e desconfie de certos pensamentos que se repetem em determinados momentos, pedindo que você mantenha certos comportamentos; vozes estas que te enchem de medo, te ameaçam com o vazio da derrota, com o receio da loucura; insano é passarinho em gaiola, flor cortada, e você, ser das estrelas, desperdiçado numa vida que não vale a pena.

Sua alma é gigante, faça a sua história; não espere que a inércia entupa os vasos do seu coração com uma vida onde a única emoção é a emoção dos outros. Saia da apatia, grite, chore, faça um escândalo com tudo aquilo que desejar te transformar em mais uma rocha. O mundo está cheio de rochas, montanhas não fazem poesias.

Filtre o livro, a revista; não acredite em tudo o que você vê na TV; desconfie do que diz o outro e principalmente das vozes que se disfarçam de idéias e que em ondas de manipulação se revestem de palavras e se escondem nas suas fraquezas, se espreitam nas suas sombras, se deliciam com as suas quedas, fortalecendo as suas derrotas e alimentando o seu coitadinho da alma que tudo maldiz, tudo reclama, e chora o quanto está infeliz por ter sido esquecido pelo Divino que não escuta as suas preces vazias, recheadas de pedidos inúteis que são tudo o que você deseja e nada daquilo do que você realmente precisa. Lembre-se: há uma força apostando que você não tem forças para caminhar!

Levanta, ande! Persiga o que você quer. Negue Deus se for preciso; não se preocupe: Ele continuará a existir e te cuidar, mesmo que você diga que Ele nunca foi o seu amigo ou finja que Ele foi esquecido. Não importa o que você faça, abra a porta, saia! Corra e descubra o mundo, levante o véu do receio que você não tem direito a sua parte do queijo. Estruture o seu discernimento, para quando você cruzar novamente com o mundo espiritual, você saiba controlar seus pensamentos e alcance a certeza plena que Ele não é apenas o fim, e sim, o começo e o meio. Não se chega ao Céu, pois carregamos o paraíso no peito o tempo inteiro e nesse percurso, o que fizermos de coração pensando no bem maior de quem cruza a nossa estrada, já será um bem de bom tamanho. Nisso, reside o segredo do tesouro do fim do arco-íris: todos os caminhos acabam no bem estar dos outros.

Suprema ironia: tudo o que você fizer para seu bem, ajudará todos os outros; e se mesmo ao chegar nesse passo dessa longa caminhada, as vozes ainda insistirem na zona de conforto, no gozo dos braços do polvo que se veste de sofá; confie que maior é a sua força, mais forte é a sua vontade de mudar, de se soltar, e se alguém te disser que essas vozes são assediadores, espíritos ou demônios, pegue um espelho e veja: não há nada no inimigo que não seja o reflexo de nós mesmos.

Um comentário:

Cristina disse...

I LOve You....rsrsrssss

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply