segunda-feira, setembro 12, 2016

Doe para receber

Espalhei para ti
Um cadinho de sabedoria
Doei para ti
Um pouquinho de tempo
Dei para ti
Uma oportunidade de trilhar o Caminho do Conhecimento

Faria de novo
Faço de novo

Mesmo você sendo um encosto
Mesmo você sendo esse engodo
Essa pessoa mal agradecida
Que entra na casa dos outros
Toda sorridente
E sai rangendo os dentes
Falando mal
Andando torto
Jogando merda no ventilador
Dizendo a todos o horror que foi
Ter recebido o que você havia pedido

Gratidão 
Seja agradecido
Se você estava procurando por um pote de ouro
E recebeu um pinico
Faça sua obra nele
Mas ao sair da casa alheia
Não feche a porta
Não arrebente a janela

Você que não sabe o dia de ontem
Sabe menos ainda o dia de amanhã
E a coisa mais linda que aprendemos
Ao buscar a nossa verdade
É ter humildade
Para entrar mudo nas Casas de Saber
E sair calado
Copo vazio ao entrar
Copo mais vazio ainda ao sair

Soberba e orgulho
São pratos cheios 
Para quem vive de sobras
E da energia do outro
Você se intitula pessoa de opinião
Eu te chamo de parasita

Faria de novo
Farei
Um dia você virá novamente 
Buscar a minha casa
Vou abrir a porta 
Vou te doar minha palavra, meu tempo, meu conhecimento
Quem sabe você não aprenda
Dessa vez
Um tantinho de respeito
E uma pitada de gratidão

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply