quarta-feira, abril 06, 2016

Carta Aberta a Quem Não Está Fechado

Nunca foi tão difícil morar no Brasil. Nunca houve tanto motivo para embalar a família, o caderno e o lápis numa mochila e vagamundar novamente pelos quatro cantos. Nunca foi tão fácil arranjar motivo para desistir de tudo que eu plantei aqui. Nunca tive tanta desculpa para explicar a vontade de auto-exílio.

Então, por que ainda estou aqui?

Well...vou resumir: estou aqui porque é justamente quando todos abandonam o barco, que a oportunidade de fazer diferença aparece!
Me desculpem os humildes, mas quero fazer diferença sim.
Quero plantar uma árvore aqui, quero escrever o meu livro ali, quero deixar a mensagem aos meus filhos que seu pai ficou nessa nação e ajudou esse país a se tornar um lugar melhor.

Quero fazer a diferença com o meu trabalho, com as minhas letras; quero ser esse cara que alguém lembra como referência por ter sido um lutador. Não sou otimista, mas o realista em mim se apresenta no trabalho, na ação de construção.

Então, quem tiver que ir, parta com o meu respeito e minha saudação; mas quem não pular do barco, saiba que você não está sozinho. Não somos muitos, mas podemos voar!

Vamos seguir juntos, com fé em Deus, na Deusa, nos Orixás, Santos, deuses indianos, todos os anjos, qualquer outra deidade muçulmana, judaica ou budista que puder ajudar a combater mosquitos, vírus, carrapatos corruptos e pessimistas.

Vamos seguir juntos, petistas, coxinhas, esfirras, siriguelas, toda criatura que defenda uma bandeira, mas que vista a camisa da paz, da fraternidade, liberdade e igualdade.

Vamos juntos na esperança de dias melhores para os nossos filhos e netos.

Vamos lutar como o " melhor que temos" por esse país que herdamos de nossos pais e avós; e que foi dado a nós para podermos juntos construir uma vida em comum e preservar essa terra tão bonita. Salve! Salve!

Vamos na paz, evitando o ódio contagioso que flui da mídia e das redes sociais; vamos seguir filtrando com bom senso as opiniões daninhas; vamos seguindo na nossa luz mesmo em meio a escuridão vociferada por quem está ao nosso redor. "Vamos na fé, que a fé não costuma faiar"!

Eu tenho fé que iremos sobreviver mais esta batalha e mais aquela crise, afinal são os conflitos que nos deixam mais fortes, criativos e servem de ignição para o que de melhor, em gente como nós, apareça.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply