segunda-feira, abril 11, 2016

A Arte de Dar e Receber

Eu adoro receber presentes
Eu gosto muito de receber carinho
Gosto quando fazem algo por mim
Amo quando algo me é oferecido
Aprecio quando as mãos se abrem
E algo é dado para mim
Sempre achei que o melhor a fazer
Era apenas receber
Manter minha cuia cheia;
Por isso obedecia
Quando eu dizia " obrigado "
E eles respondiam " de nada!"

Levou um certo tempo
Para entender o que esse " de nada " significava
Mas fui aprendendo que não bastava ser ajudado
Eu também sentia que tinha que doar
Doar o que foi recebido
O que transbordava da minha cuia
Mas sem a hiprocrisia do pagar algo de volta
De ficar quite com o mundo

No começo, confesso: era puro egoísmo
Depois, aprendi a ser um pouquinho mais com o outro
É um pouquinho menos comigo

Percebi que as coisas vêm e vão
Ação tem reação
Causa tem efeito
Defeito é quando nos esquecemos dos outros
E Falta consideração e respeito
Por quem tanto nos doou

Percebi que é preciso ter um compromisso
Compromisso de gratidão
Com a retribuição
E eu nem precisava sair por aí
Tentando salvar o mundo
Dando tudo o que eu tinha
Bastava ter gratidão e respeito no coração
E saber que todos nós somos convidados a doar
Muitas vezes para outro irmão

Muitos se esquecem do que receberam
Outros tanto nunca mais se lembram das mãos que um dia os serviu
Por isso todo dia, eu faço um esforço
E uma oração
Peço a Deus que eu nunca me esqueça
De quem me deu a mão
E rogo ao meu coração
Que eu possa um dia
Retribuir um pouquinho
Se não para a pessoa que tanto me ajudou
Para qualquer ocasião
Que o "servir" se apresente

E que eu possa manter esse esforço
De ser útil na estrada do outro
Assim como vocês

Cada um de vocês que estão lendo esses escritos
Foram útil na minha estrada

Retribuir não é obrigação
Retribuir não é um peso nos ombros
Retribuir para quem já abriu as pétalas do coração
É tão natural quanto a nossa respiração

Se você não sente em coração
Vontade de retribuir
Não se culpe, não se force a fazer algo
Que ainda não lhe é natural
Entendo a sua ignorância, meu irmão

E respeito a sua cuia cheia
Diante da cuia vazia do seu irmão
Mas deixa eu compartilhar esse ensinamento contigo
A cuia vazia é temporária
A cuia cheia pode ser dividida com seu irmão
E nunca mais fica vazia
Ela é cheia e esvaziada com tanta velocidade
Que aparenta está vazia
Assim como a roda de um carro parece não se mover
Quando roda em alaga velocidade

Essa cuia que nunca fica vazia
É repleta de algo que nunca se acaba : amor!

E o amor é o vazio que preenche tudo
O amor é o nada que toca a todos

Receber de tudo
Retribuir do nada

Por nada
Sem precisar pagar algo feito
Essa é a arte do retribuir
A arte do doar
A arte de se dar
Quem se dá, nada recebe em troca
E nada é puro amor
Uma cuia vazia que sempre está preenchida para dar.

Entendi enfim
O que " de nada " significa!

Obrigado a todos!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply