sexta-feira, fevereiro 26, 2016

Sinta o que é seu e não prenda o que não é!

A impermanência é a lei
Que rege os corpos na Terra

Tudo muda, se transforma
O bem vira mal
O mal vira bem
Tem gente que vem 
E tem gente que vai

Sem receio, encaro a velhice
A doença e a crise
A vida e a morte
Separação e união 
No meu despertar

Reconheço que tudo faz parte 
Desse meu caminho 
Do Buda encontrar

O Buda encontrando 
Percebo que sofri tanto em vão 
Pois não entendia 
O que era meditação

Quem medita 
Sabe que precisa 
Deixar ir embora 
Aquilo ou alguém 
Que já não pertence 
Ao coração

O que pertence ao coração 
É tudo que não ocupa espaço 
Não te faz de escravo 
E ao ser encontrado 
Não resta incerteza 
Pois É a verdadeira natureza espiritual

É o tesouro que carregamos conosco 
Vida após vida 
Além da ação e reação

Meu irmão, presta atenção 
No que você tenta tanto manter na mão 
Areia e água escorre entre os dedos 
Castelo de nuvens 
Qualquer vento muda

Se você tem algo ou alguém 
E tem medo 
De viver sem isso
Talvez isso seja aquilo
Que nunca fez parte de você

Somos responsáveis 
Pelo que cativamos 
Mas convido os amigos 
A uma reflexão

Tem coisa que chega chegando 
Tudo vai mudando 
E tem coisa que quando chega 
Sempre esteve lá

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply