sexta-feira, maio 22, 2015

O tempo do aprendizado do amor!

Quando estávamos juntos, rastejando no chão,
Achei que você se moveria ao meu lado pra sempre,
Porém, um dia olhei pro lado
E vi que você não estava
Pensei: ela me deixou!
Dai - Chorei um rio de seda olhando pro chão
Mas depois olhei pro céu e dei um sorriso
Você estava voando, havia borboletado!

Mas que estranho...eu não?
Olhei para as suas asas
Para a beleza dos desenhos
E me senti uma lagarta feia e atrasada
E comecei a invejar o seu voo
Sentir pena da minha vagareza
E desejar ser tão bonita quanto você
E percebi que mesmo em meio aos meus sentimentos daninhos
Você continuava sorrindo
E me apoiando
E não ia embora
Como se estivesse esperando
E eu praguejando

Dai fui diminuindo o meu caminhar
Ficando pelo caminho
E quanto mais devagar
Você tentava voar pra me acompanhar
Menos você conseguia!

Então, ou você desapareceu
Ou eu não consegui mais olhar pro céu!

Acordei um dia e já não andava
Já não me movia

E parecia que eu me transformava
Em algo menos que eu era

Dai, um dia, rompi o silêncio
Calei o coitadinho
E Tapei os buracos negros que havia dentro de mim
E senti que precisava esticar os braços como nunca fizera
E quando estiquei
Borboleta eu era!

Voei e voei
E te procurei
Só pensava em te encontrar
Mas nada de você
Foi quando notei que havia uma outra lagarta no chão
Que me olhava
Querendo ser como eu

Ela não me entendia
Por mais que eu tentasse falar
E Tive que voar muito devagar
Quase parando
para ela me acompanhar

Mas ao contrário do que fiz
Ela tinha fome de voar
De se tornar como eu queria me tornar você

E fui a ensinando
A ter paciência
A caminhar mesmo devagar
Mas com atenção

E ter carinho pelo rastejar
Pois havia percebido
Pelas cores das minhas asas
Que nos tornávamos
Borboletas das Cores
Que emanávamos
Quando ainda não
Podíamos voar...

E foi então, que lembrei de olhar novamente pra cima
E te vi estrela
Sorrindo lá longe
Aonde eu não poderia ainda ir

Mas dessa vez eu sabia
Que teria de ser borboleta de mim
Até ensinar alguém a ocupar o meu lugar como você me ensinou

E quem sabe eu me tornasse estrela a tempo
De me encontrar novamente com você
E caminharmos juntos uma vez mais
Nem que seja por pouco tempo

O tempo de uma estrela
O tempo de uma borboleta
O tempo de uma lagarta
O tempo do aprendizado do amor!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply