segunda-feira, julho 07, 2014

O Deus da Linguagem

O Deus que habita na língua não é o Deus que sente, que você sente!
Sente
E sinta 
Sentiu?

E ao sentir 
Por instinto 
Você se move 
E para se mover, o Eu-que-sente descobre a língua que precisa para ir mais adiante e naquele instante, a língua serve a quem sente e quem sente, aprende a pensar e a usar esses tais pensamentos para articular o nome ou o pronome,
O verbo e o predicado
As letras e as palavras 
As frases e as idéias 
Até que o eu-que-sente se transforme nesse eu-que-pensa, eu-que-fala, eu-que-acredita no que diz! 

Eu que acredita no que pensa e o que se pensa não é o que se sente, pois você não é o que pensa, você é o que você sente

E quem diz que você é o que pensa 
É o Deus da Linguagem 

Aquele que sabe 
Mas não sente,
Não sente...
Amor! 
Pois amor não cabe na mente.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply