quarta-feira, setembro 04, 2013

Vôo Beduíno


By Even

A fogueira foi se apagando
Mas a noite ainda estava iluminada
As milhões de estrelas no céu
Lembrava o brilho dos olhos da minha amada

Solitário, olhei para o meu camelo ao lado
Calado, só ouvia os lamentos desse pobre Beduíno
Que chorava o amor eternamente calado
Da linda moça levada pelo destino

Coberta por um manto da terra ao céu
Quando a vi, me apaixonei por seu olhar
Olhar sedutor que ultrapassava o véu
Forte o bastante para me alcançar

Aproximei-me de sua caravana
E descobri que ela era prometida
Mas quando o amor bate, não engana
Eu sabia que ela era a mulher da minha vida

Ela também sentiu o toque do destino
Pois permitiu a minha aproximação
Coberta pelos tecidos mais finos
Quis o meu toque, estendeu a mão

Ao tocá-la, voamos para o alto
De mãos dadas, só vestíamos asas
E voamos lado a lado
Por esses ares dessa terra tão amada

Lá em cima, nas montanhas, bem no topo
Nos descobrimos totalmente
Eu li sua pele, ela escreveu no meu corpo
A mensagem do amor ardente


Nua, ela era ainda mais linda
Sem receio, ela me tinha
Entregando-se, ela ia e vinha
Fora e dentro, embaixo e em cima

E quando finalmente viramos um
O sol nasceu, uma estrela explodiu
Entramos um no peito do outro
Tão dentro como nunca se viu

E sai pelo seu olhar
Vendo-a pouco a pouco se distanciar
Levada pela caravana que ia se afastando
E eu fiquei pra trás, esperando, querendo, amando

Fiquei sabendo que ela era prometida
De um rico comerciante
E que jamais a veria de novo em minha vida
Além daquele breve instante

Agora sentado, vendo esse fogo crepitar
Sou envolvido pela noite clara
Noite, onde tudo me faz lembrar
Os olhos e o toque da minha amada

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply