sexta-feira, agosto 23, 2013

O SOL NÃO VAI ACREDITAR


Acordei cedo, com esse desejo obsessivo de vencer a preguiça e fazer algum exercício. Luto contra a cama, com seu canto de sereia, tentando me seduzir; mato o sono e enterro a vontade de ficar deitado “só mais 05 minutos”. Estou lúcido, sem sono e visto o meu uniforme: moletom, tênis e coragem.

Sinto que agora estou pronto para a vida.

Nos últimos tempos, tenho me arrastado. Vivo cansado, não tenho forças para escadas. Na última vez que corri para pegar o ônibus que já saia do ponto, quase tiveram que chamar os paramédicos.

Enfim, a vida anda tentando estabelecer contato comigo. Esperta, ela usa todo tipo de médiuns: jornais, revistas, médicos, amigos e avisos por todos os lados, que dizem sempre a mesma coisa – Faça Esportes!

O elevador chega ao térreo. Faço um alongamento, enquanto percebo que o sol ainda não apareceu para trabalhar. Só quero ver a cara dele quando me ver correndo... nem eu mesmo acredito que estou fazendo isso.

Um comentário:

Déa Prado disse...

Boa Frank.
Tô gorduchita e minha médica tá pegando no meu pé...eu uma ex magrela...
Ehhh vida
Então...tô me animando...
Um dia eu chego lá igual você.
Beijocas.

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply