segunda-feira, março 25, 2013

A PISADEIRA



Levanto da cama,

Ando pelo quarto

E percebo:

Estou fora do corpo!

No pé da cama

Vejo

Uma senhora olhando
Minha esposa dormindo;


Fico contente!

Sou projetor estudante;

E é a primeira vez
Que vejo um espiríto
Assim tão de perto;


Já tinha ouvido falar,

Já tinha visto de longe;

Mas ela estava na minha frente,
E em meio a todas as minhas dúvidas
Que aquela experiência
Pudesse ser algo da minha cabeça;
Vê aquela senhora
Era a prova que faltava
Que eu estava mesmo projetado
E que não estava sozinho;


Tentei estabelecer contato:

Estendi a mão e disse: oi! 




Ela ficou brava
E avançou em cima de mim.



Acordo.

Estou paralizado!

Sinto uma pressão no pescoço
Alguém está me atacando fora do corpo;
Ela ainda estava no quarto.

Procuro manter a calma

Difícil não ficar nervoso;

Lembro que catalepsia é trampolim
Daí, mentalizo, pulo e saio novamente;

Vejo a velha!

Ela esta entre eu e a Auri;

Nada como um ataque
Para termos certeza
Que não estamos sonhando
Nem muito menos dormindo;

Ela percebe que estou fora

E dá uma mordida no meu pescoço;

Sinto a dor
E volto ao corpo rapidamente;
Abro os olhos,
Não fui ferido,
Foi o susto que me trouxe de volta;

Aciono o botão da vontade

E um Estado Vibracional

Corre por todo o meu corpo;
E amplio o EV para a cama e para o quarto;

Puxo estrelas,

Cubro o teto do quarto

Com as cores dos chacras;
Um arco-íris limpa e ilumina a tudo;
Já não sinto mais a velha do lado;
Olho pro lado e Auri está acordada:

- Pesadelo? - pergunta ela

- Bem...tinha uma mulher na cama com a gente - respondo.

- Frank - diz Auri, bem brava - Já falei para você parar com essa história de "ménage à trois".

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply