terça-feira, novembro 06, 2012

MENINO NUVEM



 ntem, por um momento, parei de me preocupar.

Ontem, por um momento, desejei nada, abracei o silêncio e deixei-me levar pelo

Céu, como nuvem bem levinha, que não se importa em que direção o mundo vá girar.

Enquanto nuvem, descobri como é bom não esperar que nada aconteça.

Como é maravilhoso guardar o ar no bolso e segurar o rio com as mãos.

Como é bom fechar os olhos para o relógio e abrir a visão para dentro, enxergando um mundo onde o tempo pára, e a felicidade não é uma montanha que a gente passa a vida inteira tentando escalar.

Como é difícil não complicar.

Como é difícil não ocupar o nosso tempo perseguindo algo que não podemos alcançar.

Como é difícil se entregar ao silêncio entre dois pensamentos e se deixar levar pelo silêncio que dura uma eternidade.

Silêncio que nos transforma em meninos nuvens brincando no céu, sem pressa de amadurecer em pingos de chuva.

Silêncio que, quando enfim cai como tempestade, se transforma em pingos dançarinos de poças de chuva, enquanto o mundo se esconde sob o peso do guarda-chuva do não se molhar.

Hoje vou tentar novamente virar nuvem que passa; quem sabe com a prática eu acabe virando nuvem floquinho, que em olhar de menino muda de forma e vai indo embora, para onde o mundo levar...

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply