segunda-feira, setembro 03, 2012

Pé de Jureminha

Minha filha está de pé; já consegue se firmar sozinha, caíram as muletas do sofá, das cadeiras, das minhas mãos. Ainda não consegue caminhar sozinha ( cada coisa a seu tempo), mas toda vez que fica em pé sozinha, Jureminha suspira com som de vitória - uma a mais das muitas que virão.

Não corra, Jureminha. Curta cada vitória, minha filha. A cada conquista sua, você saúda os nossos ancestrais e reencena a primeira palavra humana, o primeiro grito, o primeiro momento em que ficamos de pé, espinha ereta olhando o horizonte , cabeça erguida olhando o céu, para não se esquecer jamais que nosso corpo é feito da matéria terra, mas o nosso espirito deve sempre olhar as estrelas e lembrar que também é infinito.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply