quarta-feira, agosto 17, 2011

ORIENTE MENTE


No fundo de algum lugar de mim,
onde
nasce
ou
morre
cada sentido,
reside um eu-contido dentro da observação desse mundo
:

Esse eu, que muitos chamam de alma, observa as coisas desse plano,
e coordena o rio de conhecimento que flui de fora para dentro;
e talvez faça isso,
como um experimento de algo maior,
que a minha consciência limitada da vigília
não consegue compreender,
nem tento!

Porém, de vez em nunca, quando quero fundir a cuca, entro nesses estados meditativos de contemplar o fluxo de pensamentos, e lá no fundo do mar de todos o conhecimento que acumulo, percebo um ponto.

.

Esse . tão distante, começa a parecer perto e familiar e GRANDE, e à medida que vou o . observando, ele parece ter reticências ... e ao segui-la, assombrado, volto correndo a vigília, com a lembrança torta que dentro de mim, habita uma consciência eterna que virei a ser um dia, e só de pensar nisso, dá vontade de dizer: já fui!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply