terça-feira, junho 21, 2011

Que Bom que Ainda Existo


Depois da noite escura da alma, que bom saber que ainda existo, que bom saber que ainda há luz na minha consciência para renovar a minha existência.

Depois do coração partido, da despedida amarga, que bom saber que ainda existo, que bom é ter forças para perceber que posso ser feliz sozinho, ou mesmo, quando o tempo chegar, que bom saber que posso amar novamente, deixando esse amor renovar minha essência.

Depois do crime cometido, da retirada forçada daquilo que trabalhei tanto para conseguir, que bom saber que ainda existo, que bom que posso trabalhar, conseguir tudo de novo, e provar que possuo algo que ninguém pode me roubar: minha capacidade de levantar, afastar o medo e continuar.

Depois do toque da morte, que bom saber que ainda existo, que bom saber que ainda continuamos, além e eterno, que valeu a pena ter existido, que bom ter tido forças para continuar a minha jornada até o fim dessa etapa, quando para muita gente, teria sido melhor nem ter existido.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply