domingo, maio 22, 2011

SOBRE VOVÓ

Por Nielda

"Deitada, ouço o som aos meus ouvidos;

É engraçado, pois está silencioso, mas eu posso ouvir o vento passando por eles. Permaneço parada, ouvindo, refletindo. É engraçado, num sentido totalmente diferente do dicionário, o que acontece agora.

Sonhei com a minha avó mais uma vez, mas dessa vez foi especial para mim. Independente de toda a estória do sonho o que importa é que ela estava ali do meu lado, na cama de casal da minha tia, falando comigo, como se nada tivesse acontecido. Ela era tão real, tão palpável... Ficamos abraçadas mais tempo do que eu nunca tive. “Eu gosto tanto da senhora vó! Eu gosto tanto!” “eu também gosto muito de você filha” e eu adulta chorava como eu criança desenfreadamente ... Os filhos da minha prima estavam ao meu lado e falavam algo, queriam saber o que eu estava fazendo, mas eu queria só ficar ali abraçada com ela, sentia sua falta. Embraçada com essa senhora que me parecia igual ao que sempre foi eu não sentia nenhuma ameaça, nenhum vestígio de maldade, também não sentia exaltação ou adoração, era só ela. Queria permanecer ao seu lado, abraçada, por um longo tempo... Mas ela levantou e sem dizer nada foi embora sorrindo.

Alguém me perguntou com quem eu estava abraçada.. olho pra cama vazia e me pergunto se estava vendo coisas.. a vovó se foi.. será que era ela mesmo? O que foi que eu vi? Lembro da minha prima dizendo que se perguntava como uma pessoa depois de fazer a passagem aparecia tantas vezes e que ainda se questionava se era nossa avó mesmo, entretanto toda vez que olhava para aquele rosto, só podia acreditar que era verdade porque ninguém teria aquele sorriso...

Ainda deitada me emociono com o que acabei de viver, eu sei que a vovó tá bem, não estou triste, nem lamentando... sinto-me tocada de alguma forma indescritível e, como no sonho, lágrimas ainda percorrem meu rosto. Respiro fundo e, mais uma vez, ouço o “vento” aos meus ouvidos. Estou feliz, mas não paro de chorar, como isso é possível? Independente de ser sonho ou não, sinto ter encontrado novamente essa figurinha que em terra mesmo com um corpo tão frágil era mais forte que todos nós. Sinto como se fosse real, e entendo finalmente que na minha cabeça é como se ela pudesse aparecer a qualquer momento como se nada tivesse ocorrido; só agora notei quanto sinto sua falta. Meus sentimentos me surpreendem mais uma vez e dessa forma ao mesmo tempo em que detesto ser humana sou grata por poder senti-los.

Minha vó nos ensinou muito, e ainda continua ensinando, pode ser apenas a minha imaginação, mas da mesma forma é ela, pois permanece viva não por uma imagem ou por um sonho, mas por todos os princípios e lições que plantou em nossos corações.

Sei que não vai aparecer à porta de minha casa como se nada tivesse, mas pode pode bater na porta da minha consciência quantas vezes quiser.

Pra sempre lembrada, pra sempre querida, pra sempre amada."

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply