sábado, março 26, 2011

TROVAS DO ALÉM

1.Adoro a Terra, entretanto,
Vale mais no meu arquivo
Ser vivo depois de morto,
Que ser morto sendo vivo.

- Martins Coelho -

2.Boneca que sempre riste
De alma gelada e insincera,
Ah, Boneca, como é triste,
A solidão que te espera!

- Vivita Cartier -

3.O mundo aplaude a coroa
A quem vence a batalha a esmo;
Mas, no Além, o vencedor
É quem venceu a si mesmo.

- Antonio Azevedo -

4.Não há júbilo, a rigor,
Que se possa comparar
Ao do amor que encontra o amor,
Depois de muito esperar.

- Maciel Monteiro –

5.Há muita paixão que arrasa,
Qual fogueira bela e vã.
Hoje, brilho, chama e brasa;
E muita cinza amanhã.

- Marcelo Gama -

6.Rio morto, árvore peca,
De tudo vi no sertão.
No entanto, pior é a seca
Que lavra no coração.

- Virgílio Brandão -

7.Depois da morte é que a gente
Tem o amor que nos aperfeiçoa,
Amando quem nos esquece,
Nos braços de outra pessoa.

- Jovino Guedes -

8.Ateu, enfermo que sonha
Na ilusão em que persiste...
Um filho que tem vergonha
De dizer que o Pai existe.

- Alberto Ferreira -

9.Amor... Uma frase apenas...
Olhar terno que se afasta...
Um bilhetinho... Uma flor...
Para quem ama isso basta.

- Teotônio Freire -

10.Para quem serve e trabalha,
No esforço em quem se aprimora,
Calúnia não atrapalha,
Elogio não melhora.

- Lopes Filho -

11.Depois da morte é que vi
Quanto luxo, quanta guerra,
Que a vida guarda com jeito,
Em sete palmos de terra!

- José Albano -

12.Vai o berço, vem a cova:
Sai o prazer, surge a dor...
O tempo a tudo renova,
Mas amor é sempre amor...

- José Bartolota -

13.Matrimônios, se forçados –
Castelos de cinza e fumo;
Os braços entrelaçados,
Os corações noutro rumo...

- Roberto Correia -

14.No meu túmulo, reli:
"Meu amor, descansa em paz!"
No entanto, é junto de ti,
Que sempre me encontrarás.

- Lauro Pinheiro -

15.Depois da morte, a saudade
É um muro não sei de quê;
De um lado a pessoa enxerga,
Do outro ninguém vê.

- Da Costa e Silva -

16.Amor puro, além da morte,
Chama que não esmorece;
Largado, não abandona,
Esquecido, não esquece.

- Targélia Barreto -

17.Dia dos mortos? Balela!
Finados? Tontos assuntos!...
Nem flor, nem cinza, nem vela,
Nós todos estamos juntos.

- Cornélio Pires -

18.Não existe reconforto,
Que valha o ameno transporte,
De rever um amigo morto,
No instante de nossa morte...

- Colombina -

19.Assembleias, multidões!...
Não te iludas a caminho...
Na alcova do coração,
Cada um vive sozinho.

- Jônatas Batista -

20.Muitas paixões desregradas,
Que atormentam vida afora,
Começam com "não te esqueço",
E acabam com "vai-te embora".

- Anísio de Abreu -

21.Na Terra, amores violentos
São leiras de desenganos;
Sorrisos de alguns momentos,
Suplícios de muitos anos.

- Eugênio Savard -

22.“Que fazes de ouvidos moucos?”
- Perguntei à campa em trevas.
E ela disse: "Como, aos poucos,
O que ajuntaste e não levas."

- Juvenal Galeno -

(Essas trovas foram extraídas do livro "Trovadores do Além" (edição da FEB), passadas mediunicamente, por vários espíritos, através dos médiuns Waldo Vieira e Francisco Cândido Xavier, em princípios da década de 1960).

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply