segunda-feira, janeiro 10, 2011

Um conto fajuto... sem fadas.

Por Nanda

Ela se olhou no espelho e viu mais que um vestido de festa amarrotado, uma maquiagem borrada e uma sandália de salto alto nas mãos... Ela viu uma princesa fracassada. Todos os contos de fada que escolhera pra ser personagem principal acabaram sem final feliz. Ou pior, sem final.

Sentou –se na cama adornada por um edredon de florzinhas que era a única presença da primavera naquele quarto e lembrou-se do seu príncipe que assim como ela, também era do avesso. Ele não chegou em um cavalo branco e nem tão pouco usava uma roupa clássica e tinha pele branca e lisa. Ele chegou trazido pelos desejos antigos dela, tinha a pele morena, usava calça jeans e tinha a barba por fazer.

E antes que ela pudesse se dar conta que vivia um conto de fadas as avessas ele a beijou e de repente o mundo não se fez mais necessário, tudo que ela tinha vivido até ali deixou de existir...quando ela sentiu as mãos dele percorrer-lhe os desejos, fechou os olhos e quando abriu, viu projetado na sua frente aquilo que ela sempre sonhou.

E isso não era de todo bom, porque sonhos nem sempre condizem com a realidade e pesadelo também é uma forma de sonhar. Quando ela pensou que tinha conseguido todas as respostas pra suas dúvidas, já era tarde demais, já era toda feita de amor por aquele príncipe ordinário.

E em madrugadas como essa que perde o sono pensando nele, se dá conta que nem tem história perfeitinha com duas pessoas perfeitas... e ele ta mais pra bandido do que pra príncipe. É com brutalidade que ele a ocupa, passeia por entre suas coxas e a transforma naquilo que princesa nenhuma jamais poderia ser, porque não tem glamour, não tem classe, tem respiração ofegante, tem suor, tem palavras que nem constam no dicionário.

Ela se deita na cama e sorri ao passear com a ponta dos dedos sobre sua barriga... imagina a barba dele arranhando-a e pensa que ela precisa parar de querer viver uma história da Disney.

Se assume plebéia, vai pra frente do computador e manda um recado pro seu príncipe fajuto: Ei criminoso que me rouba de mim, este texto louco, é pra você.



Fonte: A Nanda tem vários outros textos maravilhosos e um blog bem delicioso:
http://nanda-gregorio.blogspot.com

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply