domingo, janeiro 30, 2011

ALMA QUE AMA MINHA ALMA

(Recebido por Sandra S. do grupo de estudos do IPPB)

Alma que ama minha alma; que busca e me encontra nos recônditos do infinito, sei que me sentes como eu te sinto!

Quando perto de ti me encontro teu coração carnal bate forte como fazia desde a primeira vez que nos encontramos... sei que sentes minha presença e sentes no teu peito o pulsar de meu coração cósmico batendo junto na cadência do peito em que agora moras.

Amada luz de meu caminho agora só posso velar por ti e cuidar para que cures a dor do que poderia ter sido e não foi pois triste é a inveja humana que não consegue amar e não ama aos que amam, só destroem aquilo que não possuem, vivem da ilusão impura de que são donos de tudo e até mesmo do que pensa o coração...

Não, não mais, nesta vida se foi o agora e quizá um dia, na conta do tempo infinito consigamos nos encontrar novamente ó alma que ama minha alma e que por ela é tão amada...

Plena luz do meu caminho deixo contigo a melhor parte que tenho em mim, deixo-te meu carinho querido e um caminho novo a ser seguido, de luz e de paz. Deixo-te a luz que pulsa intermitente, infinita e plácida, a luz que cura e que ata, a ti deixo a luz da minha vida já que tu és tão amada...

Ó alma que ama a minha alma e por ela é tão amada, sigo agora por onde não poderás me seguir ainda, vou além do além, mas quero deixar-te a sorrir mesmo que chore meu coração, mas é um choro de alegria não é dor e por isso deixo para ti o que de melhor tenho em mim...

Deixo-te com o pulsar do meu tempo no teu peito e parte do meu coração ficará eternamente em ti ó alma que ama minha alma e por ela é tão amada para que a cada batida que se der na carne em que habitas por hora, sintas no fundo de tua alma o pulsar de meu amor eterno que sempre habitará em ti...

Eternamente minha luz, digo: até um dia, vôo agora em um grão de poeira cósmica e parto em silêncio com plenitude de vida!

Vou na paz e deixo-te na paz, na luz de Krishna que tanto te apraz e assim numa explosão de alegria sei que em algum lugar, em algum tempo que não temos como contar os grãos que se perdem ao vento possamos a vida juntos novamente amar...

Desconheço o autor

Um comentário:

thiagob disse...

lindo

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply