sexta-feira, junho 04, 2010

QUANDO O AMOR VALE A CRÔNICA

Como é mesmo que sabemos que encontramos aquela pessoa que será o companheiro de uma vida? Quando é que vale mesmo a pena cruzar a ponte que atravessa o sempre por amor?

Para essas perguntas não exibe resposta mágica, afinal, se relacionar não é conto de fadas, e alma gêmea é coisa de além da lenda. Na realidade, seja você de qualquer idade, de qualquer credo, ou qualquer cor, o seu companheiro de uma vida pode ser quem está ao seu lado; o seu amor pode estar te esperando na próxima curva da vida; pode ter sido quem passou e você nem notou.

Destino se faz quando aprendemos a nos relacionar; e relacionar-se é tudo aquilo que não se aprende na teoria, na escola, em respostas de quem já encontrou sua cara-metade; amor não se compra, nem se aprende em cursos de como amarrar quem está do lado. Destino não é coisa de amador, pois a única coisa destinada nesse mundo é nos relacionarmos com o amor.

Aprendemos a nos relacionar quando respeitamos e consideramos como aliado quem decidiu viver um tempo ao nosso lado. Quanto mantemos a amizade, e respeitamos quem esta do nosso lado como indivíduo e não apenas como uma extensão de nós mesmos.

É preciso buscar esse alguém que veio para somar e compartilhar, é necessário saber separar o que se vai, do que veio para ficar. Esse complemento que tanto buscamos no outro não é um dever e sim uma entrega que descobrimos pouco-a-pouco em quem escolhemos para chamar de amor.

Ter alguém para chamar de amado é uma responsabilidade, ainda mais em um tempo, onde pouco-a-pouco, nosso povo está desaprendendo a amar.

Para finalizar a escrita, quero apenas confessar que tudo isso acima, brotou na minha cabeça quando li as palavras da minha amiga Luiza ( que comemora hoje 18 anos ao lado do seu amado): "é mágico ter uma alma companheira e conviver em harmonia por tantos anos. O legal é crescer como profissional, como pessoa, e também espiritualmente junto da pessoa para quem eu disse sim há 16 anos."

EU só posso responder para ela: querida amiga voadora! O amor vale a pena e a crônica!

E dedico para ela, essa canção linda de um grande compositor de World Music e Mantras: Chandra Lacombe. Espero que goste, minha cara amiga e que daqui há 18 anos, você possa receber mais uma canção, uma crônica e mais importante de tudo, mais amor, mais respeito e sempre mais amizade do seu companheiro.

))))))))((((((((((

A UNIVERSIDADE DO MATRIMÔNIO
(Chandra Lacombe e Surya)



Só depois de tanta busca
Pelas enganosas trilhas,
quase ao preço da loucura
tropeçando em agonia,
O tesouro enfim achado
uma outra alma em vida,
caminha agora ao meu lado
nessa santa parceria;

Nesse caminho Divino
onde Deus nos colocou,
Para cada peregrino
que se entrega com fervor,
Um complemento devido
encontro revelador,
que solidão não tem sentido
nessa casa do Amor;

Se nessa Universidade
VOcÊ se matriculou,
revelar-se ao Deus em carne
é seu grau superior,
Enxergar a divindade
mesmo em meio a grande dor,
pois o outro em verdade
é um espelho professor;


Para aquele que um dia
essa porta vislumbrou,
se um conselho é de valia
não se esconda por temor,
Bem além da fantasia
e o vício do desamor,
a bendita Harmonia
é conquista de valor.


((((()))))

Last but not least, an excerpt from the Charles Walters movie "High Society". Adapted from the play by Philip Barry. Song by Cole Porter.

3 comentários:

Luiza disse...

Lindo, lindo, Frank

Anônimo disse...

Belíssima homenagem ao amor meu lindo.
Beijos carinhosos
Auri

Patricia Milani disse...

Amei, Frank! Saudades voadoras... bjs

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply