terça-feira, maio 18, 2010

Realidade x Ilusão

" Há algum tempo, havia um homem chamado Dârana, ele era um homem sábio e um dia foi agraciado a realizar um desejo, pediu então ao deus Shiva para conhecer maya, e este disse que o seguisse, quando eles chegaram em um vilarejo Shiva disse que queria um pouco de água, e Dârana foi buscar.

Quando bateu à porta de uma casa encontrou uma mulher linda, imediatamente esqueceu o que foi fazer ali, entrou e conheceu os pais da moça, logo casou-se com ela, teve três filhos, e após doze anos regeu a fazendo da familia.

Então, um dia, uma enchente acabou com a fazenda, inundou e matou todo o gado, Dârana tentou fugir com os filhos, mas eles morreram afogados, sua mulher tb e ele diante da tragédia de sua vida se pôs a chorar...

Logo ouviu a voz de Shiva a dizer-lhe:

Cadê meu copo de água, meu filho? "

(Trecho extraído do livro: "Imagens e símbolos" de Mircea Eliade).


Notas:
Maya (do sânscrito माया, māyā) é um termo filosófico que tem vários significados, mas em geral se refere ao conceito da ilusão que constituiria a verdadeira natureza do universo objetivo. Maya deriva da contração de ma, que significa "não", e ya, que significa "aquilo".

O conceito foi criado pelo filósofo hindiano Adi Shankara no século IX e foi absorvido pelas religiões e filosofias do oriente. Dali foi importado para o ocidente no século XIX, tornando-se parte da língua corrente entre os devotos das religiões orientais e círculos esotéricos. Dentro dessas linhas de pensamento, maya se torna o principal obstáculo para o desapego das seduções do mundo sensorial, para a superação dos enganos criados pelo dualismo e para a conquista da verdadeira iluminação.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply