sexta-feira, maio 21, 2010

Devo Partir ou Ficar?

A chance é agora de realizar o meu grande sonho de morar fora, viver além, lá longe, abroad, onde as coisas são diferentes, onde mora a outra gente que diz "por favor", onde poderei estudar, melhorar, experienciar o que há de mais moderno, o que há de mais interessante; porém, por mais que eu queira ir, por mais que eu deseje partir, tudo ao meu redor, me pede para eu ficar. Tudo me diz que não é a hora certa de ir, que preciso esperar, aguardar, sentir o momento correto de partir e realizar o que está esperando por mim. Porém, eu quero ir...mas o que fazer?

Devo partir ou ficar?

O mal não é ter escolha nenhuma, o pior é ter opção demais. Sou agradecido, pois sei, que muita gente nem chega a ter a oportunidade de escolher, e eu sei, que se eu ficar ou se eu partir, vou ficar bem - vou me virar, vou me adaptar, vou me arranjar - mas parte do processo de escolha é perceber quando tomamos alguma escolha baseada num impulso ou se fomos guiados por um desejo profundo de mudarmos a nossa vida para melhor.

Seja qual for a escolha que eu tenho que tomar, eu sei que tenho seguir em frente. Se eu for - sei que tenho que esquecer as coisas daqui, pelo menos, por um tempo - se eu ficar, deverá ocorrer o mesmo que ocorreria por lá, e mais ainda: vou precisar conter o meu maldizer, o meu mal-estar em aqui ficar para não contaminar quem comigo está, com as minhas lamentações, meu arrenpedimento por ter escolhido ficar.

A vida se arruma - as coisas tendem a melhorar - tanto se eu partir ou se eu ficar, o que eu não posso fazer, sob o risco de perder todas as coisas que eu conquistei aqui - meu relacionamento, minha família, meus amigos, minhas coisas, todos os meus bens-querer - é ficar na ponte da indecisão.

Devo partir ou ficar?

A única resposta possível para essa pergunta é: eu não posso na ponte ficar! Afinal, se eu não escolher, a vida acabará escolhendo por mim...


*******

INDECISÕES


Um dia você está aqui, mas quer estar lá.
Outro dia você está lá, mas quer estar aqui.
E lá vai você perdido pela vida,
Sem saber o que quer nem pra onde ir.

Um dia você está sozinho, mas quer encontrar o Amor.
Outro dia você O encontrou, mas quer voltar a ficar sozinho.
E lá vai você seguindo com o coração vazio,
Sem saber porque não recebe de ninguém o seu merecido carinho.

Um dia você está desempregado, e quer logo trabalhar.
Outro dia você está trabalhando, mas não pára de reclamar.
E lá vai você sem dinheiro uma vez mais,
Sem saber por que nenhuma empresa quer lhe empregar.

Um dia você acusa seus pais, tentando achar um culpado.
Outro dia culpa Deus, por não ser afortunado.
E lá vai você desperdiçando outra oportunidade
De ter uma vida produtiva, com alegria e aprendizado.

Um dia, em plena vida, você acha que tudo desaparecerá quando morrer.
Outro dia, além da morte, descobre que a vida teima em continuar,
E seus problemas ainda estão com você.
E lá vai você esperando uma nova chance de reencarnar e estar na Terra novamente.

Será que dessa vez você vai viver seu Presente ou vai
Apenas seguir desejando uma situação diferente?

Somos Todos UM SÓ!

- Frank -
Londres, 27 de outubro de 2002.

Um comentário:

LeoD disse...

Muito bom o texto, Frank. Entendo e volta e meia passo pelos mesmos questionamentos.

Depois vê esse outro... http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4173327-EI14363,00-A+hora+e+a+vez+de+Ze+Brasileiro.html

[]s
Leo

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply