terça-feira, abril 13, 2010

FALANDO SOBRE ERROS E LIÇÕES, NA LATA!

Pela Companhia do Amor

O mundo está cheio de gente complicada demais.
Gente que se exaspera facilmente e que nunca está satisfeita.
Birras e muxoxos já fazem parte do seu jeito de ser.
Gente tapada, sem dúvida.
E que reclama muito da vida e nada faz para melhorar as coisas.
É gente irritadiça e que rói o fígado.
E quando lhes acontece algo bom, elas sabotam a si mesmas, e dizem:
“Já sei que algo vai acontecer para atrapalhar. É sempre assim!”
É gente infeliz, que não sabe viver!

* * *

Errar é humano, mas tem gente se acha muito especial.
E ainda usa a máxima de certo filósofo louco, que dizia:
“Errar é humano, mas achar em quem jogar a culpa é mais humano ainda!”
Contudo, na sabedoria popular há um contraponto a isso, que diz assim:
“Errar é humano, mas repetir o erro é burrice!”
Sim, errar é humano, mas tem gente que capricha nisso!
Gente tola, que, por isso, se acha importante e anda de ego inflado.
E gente com essa panca jamais escuta os outros.
Gente assim chateia a própria existência...
E aí, o Dr. Carma* chega junto e bate o ponto.
E isso não tem hora!
O cabeça dura de hoje, será o cabeça mole de amanhã.
Errar é humano, sim. Mas, aprender a lição também é...
E rir de si mesmo... E ser feliz!

P.S.:
Rir é essencial!
É curativo e quebra os condicionamentos mentais, além de desopilar o fígado.
E rir do próprio ridículo é auto-cura.

- Companhia do Amor** –
A Turma dos Poetas em Flor.
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - Porto Alegre, 15 de julho de 2009.)

- Notas:
* Carma - do sânscrito “Karma” - ação; causa – é a lei universal de causa e efeito - Tudo aquilo que pensamos, sentimos e fazemos são movimentações vibracionais nos planos mental, astral e físico, gerando causas que inexoravelmente apresentam seus efeitos correspondentes no universo interdimensional. Logo, obviamente não há efeito sem causa, e os efeitos procuram naturalmente as suas causas correspondentes. A isso os antigos hindus chamaram de carma.
** A Companhia do Amor é um grupo de cronistas, poetas e escritores brasileiros desencarnados que me passam textos e mensagens espirituais há vários anos. Em sua grande maioria, são poetas e muito bem humorados. Segundo eles, os seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável. Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso. Querem que as pessoas encarnadas saibam que não existe apenas vida após a morte, mas, também, muita alegria e amor.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.
Para mais detalhes sobre o trabalho dessa turma maravilhosa, ver os livros "Companhia do Amor - A Turma dos Poetas em Flor – Volumes 1 e 2" - Edição independente - Wagner Borges, e sua coluna no site do IPPB (que é uma das seções mais visitadas no site): www.ippb.org.br

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply