segunda-feira, março 29, 2010

CANTANDO SOBRE AS ÁGUAS*

(E Viajando com o Coração...)

Por Wagner Borges

Eu ouvi sua canção na noite...
Ela veio no Vento do Espírito.
E falava de um Grande Amor.
E de um homem feliz.

Ah, my friend!
Como essa canção é linda!
Porque fala ao coração...
E faz pensar.

O caráter de um homem
Não é avaliado pela cor de sua pele.
Nem o seu coração.
Ah, o Amor tem a cor da Luz.

Somos irmãos!
E viemos da Luz...
Lá do coração do universo.
Porque o Amor quis assim.

Não, o homem não é só o corpo...
Pois sua canção vem do Eterno.
E o fogo das estrelas arde em seus olhos...
E faz a vida acontecer.

Eu olhei em seus olhos...
E soube que você cantava com o coração.
Eu vi a alegria em seu semblante,
Que a morte não pode apagar.

Diga-me, my friend!
Você agora canta para os anjos?
E ainda é apaixonado por Jesus?
E o vê caminhando sobre as águas?

Sabe?... Eu sinto o seu coração na canção.
E suas alegrias e dores de outrora.
E o quanto o pré-conceito o machucou.
E também sei que você perdoou muito.

E eu sei que havia uma Luz sobre você.
E que, sem você perceber, o inspirava a cantar.
Porque o mundo precisa de canções lindas.
E o coração viaja nelas...

E você cantou muito...
E quantos corações viajaram em suas canções?
Ah, quantos pessoas foram tocados por você?
Porque a Luz fez você cantar.

A mesma Luz que me faz escrever, aqui e agora.
Para falar do Amor que você cantou.
E dos corações que andam sobre as águas...
Sustentados por Jesus.

Ah, my friend!
Eu vi você rindo na noite…
E me lembrei de Jesus sobre as águas.
E de como você cantava isso com admiração.

E, agora, eu não sei mais o que dizer.
Porque o Vento do Espírito me trouxe sua canção.
E o meu coração já viajou...
E as águas ficaram lá embaixo.

P.S.:
Sua canção era da Luz.
E o seu coração, de Jesus.
Sempre foi...
Ele andou sobre as águas,
E você cantou sobre isso.
E o Amor cantou junto.
E você se admirou.
E, agora, eu também.
E, talvez, outros mais, por aí...
Então, que assim seja!
Que os nossos corações voem felizes...
Sobre as águas, em espírito e verdade.

Ah, my friend!
“Quando o coração fala ao coração, não há mais nada a dizer”.

(Dedicado a Sam Cooke**, que foi o grande crooner negro da América do Norte.)

Paz e Luz.

- Wagner Borges – pensando em Jesus...
São Paulo, 25 de fevereiro de 2010.

- Notas:
* Sugiro aos leitores que leiam outros dois textos correlacionados com esses escritos de hoje, nos seguintes endereços específicos do site do IPPB – www.ippb.org.br:
“Dançando Fora do Corpo na Chuva II”:
http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=6873 –
“Cantando na Noite com o Anjo da Presença”:
http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=6427
** Sam Cooke (22 de janeiro de 1931 – 11 de dezembro de 1964), foi um artista, cantor e empresário americano, muito reconhecido e estimado. Hoje em dia, muita gente o considera como o fundador da soul music.
Chamado de “The King of Soul”, o legado de Sam Cooke é vasto. Ele ganhou 29 dos 40 mais nos Estados Unidos - entre 1957 e 1965. As peças "You Send Me", "Chain Gang", "Wonderful World" e "Bring It on Home to Me" são algumas das suas músicas mais amadas pelo público.
Cooke também foi um dos primeiros artistas negros da modernidade a tomar controle principal de suas finanças. Ele participou do movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos e, sobretudo, cantou unificando audiências das mais variadas origens com a sua voz atraente e singular.
Morreu baleado por Bertha Franklin, na porta de um motel na cidade de Los Angeles. Ela era gerente do estabelecimento e alegou legítima defesa. As circunstâncias da morte nunca foram completamente esclarecidas.

Saiba mais sobre o IPPB e o Professor Wagner Borges:
http://www.ippb.org.br/
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply