quarta-feira, fevereiro 24, 2010

TARCÍSIO

Certas palavras estranhas da minha infância tem sido o gatilho certo para algumas lembranças que transcendem o tempo que eu era criança. Quando ouço em minha mente essas palavras é como se eu voltasse a uma memória que ficou um bom tempo parada sobre um mundo diferente, uma dimensão paralela que eu sempre estive, apesar de eu estar aqui agora.

Sei que o que vou dizer vai cair na categoria de recordações de outras vidas, mas insisto, não rotulem essas palavras em isso ou aquilo; falo de algo novo, que nunca li nos livros e é claro, que se encaixa em paranóia ou doideira, mas se houver ao menos uma outra pessoa que já tenha passado por isso, já fez valer esse relato.

Tudo que é novo é confuso, ainda mais quando é vestido de velho. Às vezes, compreendo perfeitamente o que lembro, outras vezes minha mente vagabundeia por diversas teses, nenhuma delas que eu possa sair por aí falando, sem que eu seja colocado numa camisa de força.

Contudo, esses nomes mágicos quando ditos, quando lembrados são como mantras que repetidos no tom certo, acordam em mim a consciência de que sou maior do que o que penso ser.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply