sexta-feira, fevereiro 12, 2010

PARA LEMBRAR

Sair do corpo, todo mundo sai, mas você se lembra?

Não se preocupe, não se ofenda: nem eu lembro!

O motivo, venho me perguntando já algum tempo e só esses dias, é que acordei com a resposta na ponta da pena: não lembramos porque não queremos!

Sei que parece contraditório, afinal, estudamos as mil e uma técnicas da projeção da consciência, nos aprofundamos na ciência do oculto, para lembrar o que ocorre conosco enquanto o nosso corpo esta dormindo; mas depois de tanto pedir lucidez e lembrança, ao vermos o que vemos diante do reflexo que enxergamos de nós mesmos no espelho do astral; voltamos pro corpo, pulando e correndo, com o cordão de prata entre as pernas, com um medo danado de lembrar daquelas melecas que vimos incrustadas em nossa alma, tatuadas em nossa mente.

Lembrar daquilo que descobrimos sobre nós mesmos é muito duro. Mole é quando alguém nos aponta os nossos defeitos e descartarmos o sujeito, enviando-o para a casa do baralho, inventando uma desculpa para deixar tudo barato; porém, quando enxergamos a verdade da nossa mediocridade por nós mesmos, fica difícil continuar a ser o sujeito meia-boca de chacra, sabendo que temos o potencial de um portal inteiro.

É claro, que na teoria, todo mundo quer se acertar, ficar limpo, se curar desses assediadores internos que nos boicotam o tempo inteiro; mas na prática, falta coragem para mexer na estrutura que nos mantém em nossa órbita do conforto.

É muito mais fácil deixar o sol girar no balanço do “vida leva eu” e continuar preso no eterno ciclo do tentar se lembrar, só para esquecer tudo de novo.

Quer sair do corpo e se recordar?

Basta ter coragem de se melhorar.

Fácil,né? Quero ver você tentar...

****//\\****
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply