sexta-feira, fevereiro 05, 2010

O Ano de Xangô

Foi minha mãe quem me disse: filho, cuidado com o karma, esse é o ano de Xangô! Ela disse isso, enquanto lia o novo livro da Zibia Gaspareto. Mistureba Esotérica? Que nada! São os novos tempos.

Minha mãe que não tem Orkut, não é assinante da Voadores, nem sabe quem é o Google...

- Gugol quem? - ela repete, quando me ouve dizer que googuei isso ou aquilo.

...como ia dizendo, minha mãe é a melhor prova que tenho, que esse troço que os hippongas chamaram de "Nova Era" já começou faz um tempo, no coração dos homens e mulheres; sem anúncios de fim-de-mundo, sem plumas e revista Caras.

Sim, confirmou um amigo entendido de Umbanda pra mim; esse é o ano de Xangô, esse Orixá justiceiro e firme, da cosmologia afro-brasileira. No sincretismo que os negros fizeram com os santos católicos por causa da perseguição religiosa, esse Orixá surge como São Gerônimo ou como São João Batista; cujo símbolo é a pedreira, as montanhas e o machado de duas lâminas significando que o machado tanto protege seus filhos das injustiças como os pune quando as cometem.

Baseado nisso, como todos querem um 2010 cheio de realizações, desejo a todos que nesse ano de Xangô; Iansâ venha de Shiva a soprar!!!

Kaô Shiva Kabecilê Namah Om

E repito: Eparrei!!!

Frank Oliveira

Ps: quem não conhece o Mr Shiva e a grande guerreira Iansã, há um Google, ao alcance do seu mouse.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply