domingo, junho 21, 2009

HERÓI SINCERO


A multidão batia palmas, aclamava, gritava :
Herói!
Herói!

Ele não era herói de nada, mas se a multidão assim falava,
palavra do povo é língua sagrada.

- Você ajudou aquela moça! – disse uma senhora - É mesmo um herói!

- Dona, sou nada! - Ele disse sinceramente.

- Claro que é – insistiu a senhora – você se jogou na frente do carro para empurrar aquela moça que seria atropelada. Você é um verdadeiro herói.

- Sou nada, Dona – ele tornou a dizer – Só fiz isso porque a menina era bonita. Se fosse feia, ou se fosse um cara, eu teria ignorado e passado direto.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply