terça-feira, abril 28, 2009

OS SENTIDOS E A MENTE ALERTA


Os sentidos
São inimigos
Da mente ativa

Fracos
Eles se deixam seduzir
Por qualquer beleza

Qualquer beleza encanta
Qualquer beleza fascina
Qualquer beleza domina
Qualquer beleza adormece

Adormecidos,
Somos presas fáceis
Quando os nossos sentidos
Que seduzidos por
Qualquer beleza
Vagabundeiam
Entorpecidos
Por qualquer estrada
Entrando em qualquer porteira
Onde somos presas fáceis
para qualquer força
Dominadora
Que odeia o que liberta
Pois vive do que domina

E somos dominados
Por nossos sentidos
Que fracos e bobos
Tolos
Acham que a mente ativa
Mente
Não acreditam que a mente ativa
Planta sementes no
Subconsciente
Que frutifica insights
Que falam com a gente
Quando estamos na vigília
Conscientes

E que também até nos fala
Quando estamos
Por certas horas do dia
Dormindo acordados
Com os nossos sentidos
Vagabundeando
Sem destino

E esses insights
Despertam
A alma no corpo
Que revela
A beleza maior
Que não é qualquer beleza

É o amor que não tem nome
E que não pede nada em troca
Nem mesmo que o chamem

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply