quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Ye Mãe Do Mar

Era uma festa a beira-mar, mil médiuns cantando os pontos mais lindos para Mamãe Yemanjá e em cada canto, o meu coração batia como se estivesse a tamboar; no rosto um rio descia, não sei se era lágrimas ou água salgada que respingava do mar:


" Luar se fez um raio prateado
Iluminando o céu e as espumas do mar

Lindo clarão a beira mar
Vejo mamãe Yemanjá

Lá vem, Lá vem, junto com suas sereias
Nos abençoar rainha Yemanjá
Dona das águas tu és mãe
Oh Janaina Odo Yá"


Não sei se a minha fé era pouca, mas não vi Mamãe chegar. Não vi Mamãe chegar em cima das ondas mais altas, nem vestida em espumas; não vi Mamãe chegar rodeada de sereias a cantar, nem seu lindo azul a brilhar, mas senti que aquele canto humano não estava a se propagar a toa no ar; senti em alguma parte de mim, que apenas sabe que sim, que Mamãe estava a nos escutar:


" Iluminai minhas profundas águas
Para eu decifrar mistérios de meu mar

Nesse meu mar de emoções
Rainha vem iluminar"


Senti uma vontade alegre de chorar, e uma vontade saudosa triste de sorrir. Senti que Mamãe estava longe, mas também estava ali. Longe, em algum lugar que a nossa mente humana limitada não conseguia chegar; mas ali tão próxima que eu podia sentir suas mãos como toque de brisa a nos abençoar:


" Yemanjá principio gerador
Amor fundamental tão puro e maternal

Yemanjá vem confortar
OH Janaina Odo Yá"


Confesso que não vi Mamãe chegar, mas sei que ela estava lá, ela estava lá, afinal, como eu poderia explicar aquela sensação de estar pleno de amar? Como eu poderia raciocionar aquilo que não cabe no pensar?

No final, deixei de duvidar, deixei tudo para lá e fui cantar, fui cantar; e até agora, estou navegando na mais doce sintonia.

Odoyá, Rainha do Mar!


Frank Oliveira
31 de janeiro 2009
Bertioga - São Paulo
Notas do autor: A canção de Yemanjá usada no texto chama-se "Odo Yá" de autoria de Léo Artese.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply