segunda-feira, dezembro 29, 2008

ENCANTAMENTO

Onde estava a Grande Verdade que estava aqui? Para onde foi o Caminho do Criador que eu acabei de mapear? Onde está a escada para o céu, formada de estrelas, que eu acabei de usar? Onde está o tesouro que acabei de desenterrar?

Assim não dá! Toda vez que eu descubro os mistérios do Divino, eles mudam de forma, voltam a ficar ocultos. Será que é mesmo preciso guardá-los no Segredo do não tentar revelar? Será que é um encanto que muda o céu de lugar, antes mesmo que eu consiga aos outros apontar e dizer onde está? Será que quando conseguimos interpretar e colocar em palavras, a experiência fica pobre, disforme e some para não mais voltar?

Quero compor uma canção que consiga descrever as maravilhas que vivi. Quero escrever um poema que consiga palavrear as coisas bonitas que senti. Porém, tudo o que consigo fazer é sombrear a luz que acabou de me iluminar.

Talvez essas coisas sejam assim mesmo, talvez, tudo deva mesmo permanecer em segredo, mas como sou teimoso, vou continuar a tentar escrever sobre o que não pode ser escrito e quem sabe assim, você possa perceber, depois de ter lido, que também teve um vislumbre do Divino, através do Menino Deus que passou rapidinho pelo nosso pensar, apenas para nos dar vontade de continuar a brincar desse esconde-esconde do religar.
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply