quinta-feira, novembro 06, 2008

Crônicas Das Quintas do Céu

FUI ROUBADO

Eu fui roubado, mas por uma boa causa. Não levaram a minha carteira, nem levaram meu carro, roubaram-me um livro de crônicas. Fará falta, pois sou mesmo apegado aos meus livros velhos com frases em amarelos, mas acredito que se o ladrão, ao menos, tentar ler o livro, ao invès de trocá-lo imediatamente por uma bituca de cigarro, ele será tomado pela magia da leitura; e quem sabe as letras sejam o beijo encantado que transforma sapos miseráveis em príncipes da vida.

BARAKA

Não acredito em julgamento pela cor da pele; se Barack Obama foi eleito, conseguiu por seu próprio mérito. Sim, a sua vitória entrará para a história, assim como entrou a de Mandela, mas não há dúvida que ele é antes de ser o "presidente negro", um político nato, grande orador, presença carismática e promessas ditas para ouvidos carentes. Se ele será Bush ou não, só o tempo dirá...

RECOMEÇO

Já encrenquei comigo mesmo por certos ciclos de recomeço, que volta e meia, volta dá e vou parar no recomeçar. Hoje pela manhã, aceitei um convite para voltar a trabalhar numa empresa que jurei que nunca mais iria trabalhar.
Moral da estória: adoro estar errado!

STANISLAW E A COISA AINDA ESTÁ PRETA

Comecei a ler as crônicas de Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo do escritor Sergio Porto(1923- 1968). Que coisa deliciosa é redescobrir os clássicos da literatura brasileira. O humor de Stanislaw é contagiante e não consigo evitar o riso e as gargalhadas em minhas caminhadas sem emprego por São Paulo.

Desempregado, Stanislaw, tem me feito companhia nas entrevistas de emprego, nos ônibus e trens dessa saborosa vida paulista.

Surreal foi a cena, em que em meio ao mar de rostos tristes da Rua Barão de Itapetininga, Sampa; esse Paraíba começa a rir, enquanto ele estava em plena fila na rua. O pessoal não sabia se eu ria do que lia ou da fila para entregar um curriculum que nunca será lido.
Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply