sexta-feira, outubro 17, 2008

RELÓGIO

Cada trabalho é necessário
Para edificar o cenário

Cada roupagem é uma peça
Mecanismo da Misteriosa Engrenagem

Ponteiro de mim, minuto, segundo e fim
Ponteiro de você, hora e meia, meia e hora a tecer

Peças vivas do Grande Relógio

Cada um com a sua função
Cada um com a sua sina
Cada um com o seu som
Nesse tic tac da vida

Um comentário:

direitinho disse...

Como é bonito este poema do relógio.
Personificou-o e deu-lhe outros angulos de visão.

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply