sexta-feira, setembro 26, 2008

JARDIM DAS ROSAS ARRANCADAS

Ainda ontem era um botão, fechada para o mundo, virgem de orvalho; até que a amada natureza tocou com amor a sua raiz, e subiu pelo caule, uma vontade incontrolável de desabrochar os braços; e o broto virou rosa, emitindo um suave perfume em cada pétala.

Que linda rosa, os raios de sol encontraram naquela manhã de primavera; as abelhas faziam fila para coletar a matéria prima para o seu mel; o beija-flor, logo se apaixonou por aquela rosa menina tão bonita; que desabrochou mulher, e bateu mil asas de amor por obra tão divina, de pétalas pequeninas, exibindo somente bem-me-quer.

Mas o dia fez-se noite, e a rosa sentiu que a sua conexão com a terra foi cortada. Ela gritou desesperada, enquanto as suas pétalas se debatiam, mas nada podiam fazer, pois a planta não mais a segurava, e sim, as mãos gigantes de um humano ser.

As abelhas zumbiram desconsoladas, o beija-flor bateu asas deprimidas, e o ser homem desapareceu entre as ruas da vida...

... mas embora a rosa tenha sido levada; o caule quebrado, pouco a pouco, está se recuperando, e no Jardim das Rosas Arrancadas, nascerá mais um broto, que em breve se tornará uma nova rosa, que é das flores, o mais lindo encanto.




Imagem:


http://rodrigocatelani.blogspot.com/2008/07/rosa-e-o-broto.html

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply