quarta-feira, setembro 24, 2008

EM FAMÍLIA

Seus olhos piscavam; enquanto as lágrimas transbordavam e fluiam corrente pelo leito do seu rosto. Tinha dificuldade para respirar, pois mãos gigantes vedavam a sua boca e impediam o reconhecimento do grito.

Doía-lhe tudo e muito, e era uma dor que lhe invadia a alma; mas a alma pediu ajuda a mente, que em socorro, transportaram a menina para longe daquela presença tão familiar e cruel. Feito passarinho, ela voou por um lugar bem alto, lá no céu, longe daquele quarto cativeiro, onde o seu corpo estava aprisionado.

O vôo pareceu durar uma eternidade, até que ela foi sendo conduzida de volta, atraída pela voz da sua mãe, que encontrou a filha desacordada:

- Filha! Filha! Você está bem?

Não estava! O seu corpo mais uma vez fora violado, e nada ela poderia dizer, mesmo com tudo que precisava contar, pois os olhos inquisitores do seu agressor a ameaçavam, e suas feridas ficariam novamente ocultas dos olhos e explícitas na alma.

Nota do autor:
Todos os dias centenas de crianças sofrem abuso sexual dentro de suas próprias casas e famílias. Ajude a denunciar esse crime tão cruel. Discando apenas o número 100 qualquer pessoa pode denunciar casos de exploração sexual infanto-juvenil no país. A ligação é gratuita. O serviço funciona desde 2003 todos os dias da semana, das 8 às 22 horas, inclusive nos feriados. Não é preciso se identificar.

Mais informações: http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/Subsecretaria/campanhas/disque100/campanhafolder_view/

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply