sábado, agosto 23, 2008

SÍNDROME DE CAPITU

Uma pitada de ciúme adiciona sabor ao prato requentado de um longo amor. Ciúme é bom, acende velas apagadas, eleva a auto-estima, ressuscita a paixão esquecida e os votos enterrados. Se o ciúme vier em pequena dose, o amor é renovado; mas se for exagerado, paga-se o preço amargo dos corações encarcerados.

Não há amor que dure diante da ameaça da corrente. O ciúme exarcebado torna o amante, um doente; alguém desesperado em manter o que nunca foi totalmente seu; torna o amado, uma vitíma da conseguência daquilo que nunca houve, mas é realidade no olhar enciumado.

Quando nos apaixonamos, somos atraídos justamente por um diferente ser; o ciúme em demasia, nasce do desejo imaturo e inconsequente de anular o outro "eu" a favor de você.

O ciúme descontrolado é tempestade, tormenta, que inunda jardins e vales, até então repletos de amor em flor. Esse ciúme não pode ser controlado, é força indomável, transformando homens em Otelos, mulheres em Dalilas, destruindo totalmente quem está do lado.

Abençoado é o casal que tem o ciúme como aliado. Condenada é a relação pelo ciúme acorrentada.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply