terça-feira, agosto 12, 2008

SHRADA

Não dá para mentir, ainda não tenho certeza que Deus exista ou que qualquer outra força seja a criadora de todas as criaturas, do calor do sol, do girar dos planetas e do brilho da lua. Ter certeza é silêncio, é não expressão, é brilho no olhar de quem sente, mesmo que não compreenda que o Amor está na gente, em tudo; pois o Amor está no crente, no descrente, na razão e no coração, no imenso e no miúdo.

Não dá para mentir, ainda não tenho certeza que tudo o que experimentei foi mesmo conexão com o Divino, ou se tudo não passou de um contato comigo. Ter certeza é nem mesmo se questionar se estamos vivenciando algo real ou só imaginar, e para mim, não se questionar ainda é perigoso, ainda é um caminho que leva ao fanatismo, é danoso, e afasta a gente do discernimento, por isso, apesar de jurar que estou vivendo algo espetacular, se amanhã a vida apontar que não era nada disso, começo de novo, reaprendo e ninguém tem nada a ver com isso, fé ou certeza, carrego só comigo.

Sempre fui meio São Tomé, mas minhas dúvidas não me abalam, pelo contrário, quando elas são saciadas, reafirmam a minha fé na jornada pela certeza da existência de Deus, da Deusa ou qualquer outro nome que você queira; por isso continuo a minha caminhada, desejando
ardentemente que quando a certeza se instalar no meu coração, que ela venha silenciosamente, sutilmente, e eu não precise chamar ninguém de irmão e gritar aos quatro cantos o quanto eu sou crente.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply